Uma segunda-feira fraca de negócios, em decorrência do feriado norte-americano do Memorial Day. Na Europa, os mercados fecharam em alta, com exceção da bolsa de Frankfurt, e no Brasil, o Ibovespa acabou subindo 0,4%, a 50.791 pontos, com fraco giro de negócios.

Dentre os indicadores do dia, destaque para a melhoria do Índice de Confiança do Consumidor, avançando pelo terceiro mês seguido, e a pesquisa da Focus, mostrando um recuo maior do PIB e o dólar próximo a R$ 2,00 ao fim deste ano, segundo o Top 5.

Nesta pesquisa, o PIB acabou recuando de -0,49% para -0,53%; a taxa de câmbio, no Agregado do Mercado, recuou de R$ 2,12 para R$ 2,10 e a taxa Selic acabou mantida em 9,0% ao fim deste ano. Pelo Top 5, o câmbio recuou a R$2,00 e o juro foi mantido em 9%. Para 2010, o crescimento do PIB foi mantido em 3,5%, com o câmbio a R$ 2,10 e o juro a 9,25%.

Já a confiança, lentamente, vem sendo restabelecida. Pela FGV, em maio, o Índice de Confiança do Consumidor elevou-se 1,3%, passando de 99,2 pontos para 100,5. Mesmo ainda distante dos 110,2 pontos registrados em setembro, este foi o terceiro mês de alta do ICC, indicando a continuidade na recuperação da confiança do consumidor brasileiro. Ainda é pouco, mas já é um bom sinal de melhoria no ânimo dos consumidores.

Sobre a agenda semanal como destaque, no Brasil, a reunião do CMN na quinta-feira, o saldo em conta corrente e as contas públicas, ambos de abril na terça-feira, e o IGP-M de maio na quinta-feira. No exterior, na terça-feira sai a Atividade Industrial de abril, pelo Fed de Chicago, a Confiança do Consumidor de maio e o PIB da Alemanha, no primeiro trimestre; na quarta-feira, as vendas de residências usadas em abril, e no dia seguinte, a venda de imóveis usados. Na sexta-feira, o PIB norte-americano do primeiro trimestre e o Sentimento do Consumidor.

RELACIONADOS

Deixe um comentário