Até quando a Globo fará a campanha subliminar do PSOL?

O país já não pode mais conviver com as manipulações da TV Globo!!!

Todas aquelas homenagens aos 50 anos de Brasília foram, na verdade, mensagens subliminares tentando induzir o eleitorado a votar no PSOL. Nem a Heloísa Helena deve votar em Plínio de Arruda Sampaio, mas os Marinhos, com seus sórdidos e perversos planos para dominar o nosso inconsciente, ficaram martelando: “50, 50, 50!!!” Com quais intenções secretas?

Eu mesmo, ao fim das reportagens sobre Brasília, sentia a inevitável necessidade de viver a experiência única — jamais alcançada no mundo — do “socialismo e (com) liberdade”. Com que propósito a emissora faz a campanha subliminar do PSOL? A minha pergunta é retórica. Eu sei a resposta!

Eles querem dividir o campo democrático e popular nessas eleições, representado pela candidata Dilma Rousseff, que abalou ontem o mundo político com um segredo guardado a sete palmos — digo, a sete Chávez —, revelado em primeira mão no programa do tal Datena: “Eu amo o meu país”. Ainda não se conhece a inteira extensão de palavras tão devastadoras.

Ao fazer a campanha subliminar do PSOL, a Globo tenta ainda barrar uma revolução que está em curso: a assunção da santa do petismo — a Nossa Senhora de Forma Geral — à condição de “Deusa Mulher” do catolicismo revisto e ampliado pelo lulo-dateno-dilmismo.

Ora, recuperem o Jornal Nacional na Internet. Sob o pretexto de noticiar a visita de Lula a Roraima, a reportagem da Globo pronunciou duas vezes a expressão “reserva Raposa Serra do Sol”. Enquanto durar a campanha eleitoral, ou bem se decide banir a palavra “serra” do noticiário, ou, por uma questão de isonomia, deve-se falar também da “Raposa Dilma do Sol”, da “Dilma da Canastra” e da “Dilma do Mar”, para não falar em outras….

Depois que Marcelo Branco — e eu me pergunto onde está o “Marcelo Negro” do PT — nos iniciou nos segredos da campanha subliminar, sinto-me muito mais preparado para enfrentar esses monstros da dominação ideológica. Branco, diga-se, pôs em curso uma outra revolução, a da linguagem: aos se referir a todos os “perfils” de Dilma na Internet, anunciou um novo tempo: o da “Bonança dos Plurarals”, que dará o tom da nova pluralidade.

PS – É claro que Roberto Marinho sabia, ao fundar a Rede Globo, que a emissora faria, um dia, 45 anos. E é evidente que anteviu, já que sempre fez parte da elite conspiratória destepaiz, que, no futuro, um partido ético, democrático e popular, enfrentaria a plutocracia social-democrata nas urnas. Só não contava que a Nossa Senhora de Forma Geral protegeria o povo de todos os golpes desfechados pelazelites destepaiz.

RELACIONADOS

Deixe um comentário

3 comments

  1. Mariana

    Essa é a bobagem mais boba e a besteira mais besta que já li na vida!!! Globo fazendo propaganda pro PSOL?? Me poupe, né? O símbolo do capital brasileiro não faria isso, nunca!

  2. Luiza

    Caramba! como esse autor é paranóico! jesuisssssssss! A Globo, meu rapaz, faz parte do PIG (partido da imprensa golpista). Isso significa que essa instituição nao está ao lado de Lula, PT, Dilma, Heloisa Helena, PSOL, Ciro e etc… affffffff

  3. Renato Aquino

    Caras Mariana e Luiza, prestem atenção quando lerem um texto, façam com atenção! Aqui o articulista foi irônico depois da patrulha liderada pelo maluco beleza Marcelo Branco, quando a Globo tirou do ar o jingle de comemoração dos seus 45 anos, lembram? Foi acusada de mensagem subliminar pró-Serra. Onde vocês estavam durante os acontecimentos?