Colaboração: conceito fundamental para o sucesso de um projeto

Priscila Pereira Pinto, Diretora-executiva do Instituto Millenium.

Existe receita para um projeto de sucesso e com boa repercussão. Um projeto começa com uma pitada de sugestão, uma dose de pesquisa, principalmente sobre experiências de referência, e, para finalizar, muita leitura, reuniões e adequações. O imprevisto faz parte de todo o processo. O improviso é, muitas vezes, a oportunidade de realizar algo sem preparação prévia e, claro, requer muita habilidade para funcionar. Além disso, para alcançar a excelência, é necessário que o projeto tenha um time que se completa.

Todo o projeto tem retorno no futuro? Deveria ser uma questão de tempo até que tudo estivesse no devido lugar e se tornasse mais fácil. No entanto, esse ponto de inflexão não existe. Os melhores projetos e seu time de improvisadores estão sempre buscando o próximo nível e se esforçando para melhorar.

Há três fatores para o avanço de um projeto e depende de cada um da equipe preparar as condições ideais para o seu progresso:

1- Compromisso diário: um time que busca uma resposta, ou uma ideia, todos os dias, tem muito mais chances de encontrá-la do que alguém que a procura apenas quando é cobrado;
2- Repetição: a pessoa que aprende com um projeto pode replicar a estrutura em outros projetos; e
3 – Foco: é importante definir um objetivo final e dividi-lo em partes menores, com cada membro sendo responsável por tarefas específicas.

Os melhores projetos e seu time de improvisadores estão sempre buscando o próximo nível e se esforçando para melhorar

O tema liderança tem sido cada vez mais explorado nas organizações. Liderar ainda é um grande desafio para muitos gestores. Gerir um projeto não consiste apenas em direcionar pessoas e conduzir ações. Um gestor precisa desenvolver outras habilidades: saber ouvir sua equipe, conhecer seus problemas operacionais, propor alternativas e, sobretudo, compartilhar informações.

Em um passado não muito distante os relacionamentos de trabalho eram marcados pelo distanciamento por parte dos gestores. Esse tipo de comportamento tornou-se hoje uma barreira para o contato estrito que deve existir entre chefes e colaboradores.

Apesar do crescente espaço que a gestão de projetos ocupa no dia a dia das organizações, o seu grau de êxito ainda é modesto e erros cometidos durante o desenvolvimento de um projeto nascem justamente da dificuldade de gestores em lidar com pessoas e equipes.

Projetos transformam visões de mundo em realidade e os riscos diminuem com o tempo. Vamos profissionalizar os gestores de projetos? A receita termina com organizações mais colaborativas e prontas para servir.

RELACIONADOS

Deixe um comentário