“Fusilamientos, sí. Hemos fusilado. Fusilamos y seguiremos fusilando mientras sea necesario.” Assim, com a voz de Che Guevara, inicia o documentário Che: Anatomia de un Mito, que pode ser descarregado diretamente em formato WMV (Windows Media Player; o arquivo tem 71 MB). O vídeo para o computador está muito pequeno, mas vale a pena ver ex-correligionários de Che Guevara contando a verdade sobre ele: fazia comentários racistas, anti-gay, não tomava banho, nunca hesitava em matar pessoas sob quem pesasse a mínima suspeita, e possuía uma incompetência singular no comando das guerrilhas. Não sou eu que estou dizendo. São as pessoas que conviveram com ele. Há também dados históricos indisputados que você pode buscar em outras fontes. Há o livro mais recente de Alvaro Vargas Llosa, The Che Guevara Myth and the Future of Liberty. Quem quiser informações agora pode ler sua matéria sobre Guevara feita para a New Republic ou simplesmente ler o curto artigo Ten Shots at Che, em que desfaz dez dos principais mitos a respeito do maior vendedor de camisetas de todos os tempos: tornou Cuba subserviente à URSS, destruiu a economia cubana – os racionamentos que duram até hoje começaram quando Guevara era ministro da fazenda – , executou no mínimo centenas de inocentes, tomou para si uma enorme mansão assim que o regime de Fulgencio Batista caiu, recomendava o roubo a bancos e, declarou que Cuba seria proporcionalmente mais rica dos que os EUA. Deve ser por isso que as pessoas preferem enfrentar um mar infestado de tubarões em jangadas a ficar ali. No entanto, seu fracasso e maldade não o impediram de se tornar um ícone – creio que é a isso que se referem quando falam da amoralidade e das falhas do capitalismo. Seu rosto é uma das “marcas” mais conhecidas no mundo, e só Deus sabe o que passa na cabeça de quem usa uma das famosas camisetas. Será que o tomam por defensor da liberdade? Será que ignoram – o que, sob um certo aspecto, pode ser o mal menor – tudo sobre sua biografia? Será que um jovem com uma camiseta de Che Guevara também protesta contra a “alienação”?

Deixe um comentário

8 comments

  1. bento

    vc e um loco com estes seus comentarios sm anexo.

  2. bento

    porque vc nao faz um documentario dos governos americanos que matam milhares pelo mundo por ganancia de poder.

  3. Joao Loureno

    É, sao os antigos correligionarios dele mesmo… Aqueles que se tornaram inimigos de Cuba e tem interesse em destruir a imagem de um nome forte da historia socialista da ilha.

    Sem falar que ele era tao racista, mas tao racista, que a vida dos negros em Cuba melhorou drasticamente apos a revoluçao…. Sem contar os exageros e a falta de contexto para as analises, misturada inclusive com inverdades ou especulaçoes mascaradas como fatos.

    Tem que ser muito alienado para levar esse video a…

  4. rodrigo.portoalegre

    Ainda há doentes psicopatas que defendem esse monstro assassino. Tem que ser muito idiota e acéfalo.

  5. Bruno

    A vida melhorou muito em Cuba com a palavra o pobre povo cubano se arriscando atravessando o atlantico fugindo da opressao e a fome.

  6. J. Silva

    Negar alguns excessos seria negar fatos incontroversos, mas negar a importância do papel de Che Guevara, seja na revolução cubana, seja na formação de uma concepção que, mais à frente, trouxe democracia para vários países aqui na América do Sul, enfim, negar esta realidade é algo que só pode ter saído da cabeça de alguém a serviço de interesses menores. Che Guevara pode ter cometido erros estratégicos, mas nunca erros de desvio ideológico. Sua importância é muito grande, sim, para objetivos que se concretizaram, para sonhos que foram lançados, para a formação de várias gerações que entenderam que um homem não pode ser escravizado por um sistema que se não é falido, é, no mínimo,
    um sistema que gera desigualdade, miséria, e aviltamento da condição humana!

  7. Jorge

    Aqueles que justificam os assassinatos cometidos por essa besta travestida em mártir, também justificam os crimes de Stálin, Pol Pot, Hitler…Pois todos têm algo em comum: são psicopatas, doentes, que um dia chegaram ao poder para praticar seus atos insanos, sob os mais diversos argumentos.

  8. Darwin Frick

    Nao me refiro sua conduta um dia a verdadeira historia imparcial julgará isso.
    Questiono sum incompetencia militar, se deu certo em Cuba porque o exercito de Fulgencio era mais incompetente.
    Acho que Che não leu a Arte da Guerra de Sun Tzu , porque ignorou a maximo de Sun Tzu ” conheça a ti mesmo e conheça o inimigo que de 100 batalhas ganhará todas” e por isso fracaçou no Congo e na Bolivia