Gustavo Franco foi secretário-adjunto de política econômica do Ministério da Fazenda, diretor de assuntos internacionais e presidente do Banco Central do Brasil. Ele é bacharel e mestre em economia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e mestre e doutor pela Universidade de Harvard. Atualmente, Franco dirige a Bravo Investimentos.

O economista é autor de “Reforma monetária e instabilidade durante a transição republicana” (BNDES, 1993), “A década republicana: o Brasil e a economia internacional – 1888/1900” (IPEA-INPES,1991), “O Plano Real e outros ensaios” (Francisco Alves, 1995), “O Desafio Brasileiro: ensaios sobre desenvolvimento, globalização e moeda” (34, 1999), “Crônicas da convergência: ensaios sobre temas já não tão polêmicos” (Topbooks, 2006), “A economia em Machado de Assis” (Jorge Zahar, 2007), “A economia em Pessoa” (Jorge Zahar, 2007) e “Shakespeare e a economia” (Jorge Zahar, 2009).

Ele é editor e organizador de “Cursos de economia: catálogo de listas de leitura de cursos oferecidos em centros membros da ANPEC” (ANPEC, 1992), “O papel e a baixa do câmbio – um discurso histórico de Ruy Barbosa” (Reler, 2005), “A economia em Pessoa: verbetes contemporâneos” (Reler, 2006).

Ainda é co-autor, com Winston Fritsch, do livro “Foreign direct investment and industrial restructuring: issues and trends – Development Centre Studies, (OECD, Paris, 1991), que foi publicado simultaneamente em francês com o título “L’Investissement Étranger Direct au Brésil: son incidence sur la restructuration industrialle”.

Deixe um comentário