Blitz sobre o STF, o MP e a mídia

Não vê quem não quer. O bote no judiciário não foi no tapa, mas segue no sapatinho. A grita na imprensa atrapalhou a PEC 33, que submete decisões do STF ao Congresso. Mas ela continua lá, no jogo dos comparsas da tropa de choque e da tropa do cheque. Enquanto isso, se manobra nos tapetes macios para nomear mais um ministro do STF dócil ao governo e ao PT. E também para completar os outros tribunais superiores com mais juízes do mesmo jaez.

A PEC 37, a Lei da Impunidade, que tira poderes de investigação do Ministério Público continua na ordem do dia. E o controvertido e suspeito PLC 132, que dá aos delegados de polícia o monopólio das investigações criminais, está na marca do gol para aprovação no Senado.

Projeto totalitário ameaça o sistema de “freios e contrapesos” no Brasil

Também prossegue a campanha da facção totalitária do PT para calar o jornalismo crítico, camuflada de “projeto de democratização da mídia”. Sob o disfarce de controle social e combate a monopólios e oligopólios, o que se pretende é censurar a imprensa, eliminar a resistência à corrupção e cercear o acesso à informação e ao debate político.

É o que falta para aniquilar o sistema de “freios e contrapesos”, em sentido amplo, da democracia brasileira.

O resto está dominado: senado, câmara, sindicatos, movimento estudantil, com a bênção de banqueiros e empreiteiros, o silêncio interessado de intelectuais e artistas, a bilionária propaganda oficial, os contratos e patrocínios das estatais, a grana dos bancos oficiais, a vista grossa das agências reguladoras, a truculência da militância comprada, a manipulação na internet, a subserviência dos blogueiros de aluguel, a dependência de governadores e prefeitos, a cumplicidade de organizações sociais, a cooptação de partidos, a fraqueza da oposição, além do tapetão no sistema eleitoral e das ameaças e restrições às lideranças políticas emergentes.

E, sobretudo, a omissão da sociedade.

RELACIONADOS

Deixe um comentário

2 comments

  1. Otacílio Cordeiro da Silva

    Concordo plenamente. Grupos totalitários em geral agem de forma cínica e dissimulada. Desaponta-me o silêncio de tanta gente de bem no Brasil. Repudiaram esta semana o ministro Joaquim Barbosa pelo que disse sobre os partidos no Congresso, mas ele está certo.

  2. Marco Balbi

    Ditadura petista gramscista a caminho, sem dúvida!