Trincheira anacrônica

Prossegue a guerra mundial por empregos. Em fuga da miséria socialista, mergulharam nos mercados globais 3,5 bilhões de trabalhadores eurasianos. Essa busca sem precedentes de inclusão econômica, uma invasão épica dos mercados de trabalho em escala planetária, torna obsoletas as trincheiras trabalhistas cavadas por uma social- democracia politicamente hegemônica, mas economicamente despreparada. E as maiores vítimas dessa obsolescência são os próprios trabalhadores brasileiros, soterrados pela avalanche da desindustrialização.

A geração de empregos pelo setor privado é o principal mecanismo de inclusão social em todo o mundo. Os programas de criação de empregos públicos são emergenciais. Enquanto isso, no Brasil, a negligência com a criação de empregos no setor privado está expressa no descontrole de gastos públicos, na anacrônica legislação trabalhista, nos excessivos encargos sociais e previdenciários, na pesada carga tributária e nos juros dilacerantes enfrentados pelas empresas.

A geração de empregos pelo setor privado é o principal mecanismo de inclusão social em todo o mundo

Tais obstáculos à criação de postos de trabalhos pelas empresas privadas são manifestações do mesmo fenômeno: um aprisionamento cognitivo que já atravessa gerações. De meados dos anos 60 a meados dos anos 80, tivemos um modelo econômico dirigista sob um regime político fechado. De meados dos anos 80 até agora, tivemos mais três décadas de dirigismo econômico, embora desta vez sob um regime político aberto, de inspiração social-­democrata. A ininterrupta expansão dos gastos públicos derrubou a dinâmica de crescimento da economia brasileira, causando esquizofrenia financeira, corrupção sistêmica e estagnação econômica.

A esquizofrenia financeira manifestou-­se sob forma de hiperinflação indexada, moratória externa, crises cambiais, juros astronômicos, endividamento interno em bola de neve e uma incessante escalada tributária. A corrupção sistêmica manchou todo o nosso espectro partidário. A esfinge dos gastos públicos excessivos devorou a classe política. E, com a estagnação econômica, a dificuldade para regulamentar a terceirização das atividades de trabalhadores dentro de uma empresa, após uma década com o tema estacionado no Congresso, é mais um exemplo da radical obsolescência da plataforma social democrata ante os desafios de uma nova ordem global.

Fonte: O Globo, 27/4/2015

RELACIONADOS

Deixe um comentário