Claudio Shikida
Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1992), com mestrado em Economia pela Universidade de São Paulo (1998). Doutor em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003). Atualmente é professor do IBMEC-MG. Seus interesses englobam: Escolha Pública e Economia do Conflito, aspectos da História Econômica Brasileira Colonial (Nova Economia Institucional), Antropometria e Desenvolvimento Econômico.

Imagine só!

Minha tia velhinha de Taubaté (lembra dela? Procure na caixa de “busca” do “Ordem Livre”) me perguntou outro dia sobre o que eu achava desta história de...

Outra Tropa de Elite

com Ari F. de Araujo Jr (*) O recente “Tropa de Elite 2” é um excelente filme em vários aspectos, inclusive na tentativa de retratar de forma bem realista o comport...

Pode repetir a pergunta?

Com Guilherme Gontijo O leitor talvez já tenha passado por situações como a que vamos descrever abaixo. Primeiro ato. Três colegas sentados em um bar, prontos para o ...

Por que eles querem voltar?

Texto interessante sobre os coreanos que, no pós-guerra, saíram do Japão para a Coréia do Norte, seguindo a propaganda bolivariana (aquela “voltada para o social”...

Empreendedores que não empreendem

Um tema sempre recorrente nos debates sobre a presença do governo na economia surge quando de uma nova regulação. Seja a “Lei Seca”, a nova regulamentação das fa...

Professor, o que eu faço?

O ensino universitário é, por excelência, um experimento hayekiano. O conhecimento, disperso em tantas mentes, tenta se transformar em capital humano pelas ações dos...

Pequeno guia para se entender a crise

Dizem por aí que o desemprego aumentou por causa da crise. O governo diz que aumentará os gastos aqui e ali por causa da crise. Já há quem diga que estamos em crise, ...

Para que serve o governo?

Muita gente boa pensa que o governo serve para nos fornecer alguns bens que o mercado, por si só, não teria a capacidade de nos ofertar. Para isto, o governo nos cobra ...

Rotativos: espaço público ou privado?

com Ari F.de Araujo Jr e Marcio A. Salvato A prefeitura de Belo Horizonte e a Câmara dos Vereadores encontram-se em um debate que diz respeito ao bem-estar de todos os c...

Nem colonialismo, nem ambientalismo.

com Ari F. de Araujo Jr. A BBC divulgou recentemente que a ONG britânica Cool Earth estaria adotando uma “solução” para o desmatamento da floresta amazôni...

Por que tantos mendigos?

Ano vai, ano vem e há algo que não muda na sociedade brasileira: o número de mendigos em sinais. Já se falou de tantas soluções que é difícil lembrar de uma únic...

O governo do Paraguai está certo

“Brasil imperialista” é o que se lê, nos últimos dias, em manchetes de jornais…paraguaios. Acusa-se o governo brasileiro de explorar o Paraguai por m...

Humpty Dumpty e o etanol

Algumas pessoas se orgulham, atualmente, do adjetivo “bolivariano”. Não há, de modo algum, um sentido preciso para esse adjetivo. A propaganda nos quer fazer crer q...

Mercado é cultura

(Publicado também em O Tempo, em 18 de abril de 2007) Beethoven e Michelangelo vendiam suas obras de arte. Gauguin, depois de algum tempo, trocou a vida na França pelo ...

Quem tem medo das importações?

Como foi divulgado na imprensa, o processo de cálculo do PIB passou por uma revisão e os dados mostram que, ao contrário do que se pensava, a economia brasileira é ai...

O mercado ilegal de órgãos

Jornal O Tempo, 14 de março de 2007 A TV Band informou em 27.2 que vários brasileiros estariam anunciando na Internet órgãos humanos para venda. Os valores alcançam ...

Como combater as filas?

Estive estes dias em uma agência dos Correios. Como todos sabem, esta empresa ainda é a única (monopolista) no negócio do transporte de correspondências. Peguei minh...

Houve mesmo uma vitória norte-coreana?

Em “A lógica econômica da chantagem atômica norte-coreana” (julho/06), fiz uma breve análise dos incentivos que sustentam o – aparentemente – ilógico...

Quem sabe ensina, quem não sabe…faz

Hayek disse, com propriedade, que o conhecimento é disperso. Talvez a melhor idéia que ele nos tenha legado seja a de que a liberdade individual é pré-condição para...

Orgulho de (não) ser “coitadinho”

A etimologia da palavra não dá margem a qualquer dúvida: o “coitado” provavelmente ficou na posição em que Napoleão perdeu a guerra. É bom lembrar às pessoas ...

A Bolsa-Família e os pobres racionais

com Ari Francisco Araujo Jr., também professor de Economia do IBMEC-MG. Quando ensinamos economia para os jovens, egressos do ensino médio, nos primeiros semestres da f...

Friedman se foi. Mas suas idéias ficam

Semana passada o mundo perdeu Milton Friedman, um dos maiores economistas dos últimos tempos. Neste sítio, Rodrigo Constantino escreveu algumas palavras sobre sua visã...

Microfábula do poder governamental

Imagine que você seja assaltado hoje, na rua. Mas imagine que o ladrão leve apenas R$ 0.10. No dia seguinte, você encontra novamente o mesmo sujeito que, novamente, le...

Você sabe o que quer?

Você sabe o que quer? Eu acredito que sim. Ouço, muitas vezes, entre alunos de graduação, comentários sarcásticos sobre isto. “O que, Claudio? Você é um destes ...

Você paga, você vê resultados

Outro dia passei por um trecho de estrada carioca que agora está em regime de concessão. Sob um pequeno viaduto li uma propaganda da concessionária que dizia algo como...

O terrorismo do PCC

O ciclo dos regimes militares brasileiros esgotou-se em 1985. Desde então não há mais perseguições por convicções políticas e, como é de se esperar em uma democr...

Das modernas formas de tirania

Não há um brasileiro que, pobre ou não, nunca tenha entrado, ao menos uma vez, na Internet. Computadores existem em lanchonetes como a McDonald’s, em colégios priva...

MST promove “privataria de esquerda”

Outro dia li na falecida Primeira Leitura, em referência ao MST: N’O Globo: “O Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra iniciou uma manobra arriscada para arrecadar din...

Em defesa dos direitos humanos

Por que devemos nos preocupar com os direitos de propriedade? Porque eles estão visceralmente ligados aos direitos humanos, embora muita gente pense o oposto. Para enten...