Fernando Luis Schuler
Professor em tempo integral no Insper, curador do Projeto Fronteiras do Pensamento, articulista, consultor de empresas e organizações civis nas áreas de cultura, ciências políticas, gestão e terceiro setor. Doutor em filosofia e mestre em ciências políticas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Foi secretário de estado da Justiça e do Desenvolvimento Social do Rio Grande do Sul. Foi diretor do Ibmec, no Rio de Janeiro.

O fim da era Vargas

Um ajuste mental ao novo século A era Vargas não termina, vai terminando. Fernando Henrique sugeriu ter feito uma parte do trabalho, com a quebra do monopólio do Petr...

A exuberância democrática

Os regimes de liberdade não vivem uma crise, mas um momento de efervescência. Nunca houve tanto ativismo dos cidadãos. É um novo jogo, que assusta os velhos donos do ...

Buenas e me espalho

Nas últimas duas décadas, o governo gaúcho só operou no azul durante o governo Yeda Crusius, entre 2007 e 2010. Durante anos, os políticos gaúchos se habituaram a a...

O capitalismo fair play

No alto do Grand Canyon, há um aviso pedindo que os turistas não alimentem os animais. E com uma explicação. Eles vão gostar de ganhar um biscoito, mas vão se acost...

O significado das eleições

Os 43 milhões de votos obtidos pela presidenta Dilma, no primeiro turno das eleições, traduzem, em primeiro lugar, um mérito dos governos do PT. Na primeira década d...