Marco Antonio Villa
Professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), membro do corpo editorial do periódico "Estudos de História" e responsável pelo projeto de pesquisa "História da migração nordestina para São Paulo (1930-1980)". É mestre em Sociologia e doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). É autor dos livros: “A queda do império” (Ática, 1996), “O nascimento da República no Brasil” (Ática, 1997), “Vida e morte no sertão” (Ática, 2000), “Jango, um perfil (1945 – 1964)” (Globo, 2004), “1932 – Imagens de uma revolução” (IMESP, 2008), “Partido dos Trabalhadores e a política brasileira” (EDUFSCAR, 2009), “Revolução de 1932” (Imesp, 2010)”.

Uma crise sem fim

Marco Antonio Villa: "A elite dirigente há muito perdeu a capacidade de representar os interesses brasileiros"

A República e os farsantes

"A desmoralização do Estado democrático de Direito continua em marcha. Nas últimas semanas os três poderes da república protagonizaram momentos lamentáveis"

Democracia e autoritarismo

Marco Antonio Villa: "O sentimento de impotência domina o cidadão. Fazer o quê? Como participar da vida política? Como votar? Em quem? O voto ainda tem valor?"

Os privilégios do STF

Marco A. Villa: "Com a informatização, como justificar 29 funcionários cuidando da encadernação? Encadernam o quê?"

Adeus, Temer. E depois?

Impeachment deu a falsa ilusão de que tudo estaria resolvido com a mera substituição do titular do Planalto Não há na nossa história republicana nenhum caso de um p...

Cinismo e política

Michel Temer deixou de ser o presidente da República. Apenas ocupa o Palácio do Planalto. Mas não governa A crise política se aprofunda. Mas, desta vez, diversamente ...

Para onde vamos?

O Brasil está numa encruzilhada histórica. Para onde ir? Na República Velha, com todos os defeitos — que eram muitos —, a institucionalidade existente foi um antep...

Triênio para esquecer

É muito difícil encontrar na história brasileira um triênio presidencial com resultados tão pífios como o da presidente Dilma Rousseff. Desde a redemocratização d...

Os donos do Senado

A Murici dos Calheiros, em Alagoas, tem vários recordes. O mais triste é o de analfabetismo: mais de 40% da população entre os 26 mil habitantes. O senador é produto...

“A lembrança constante do mensalão é essencial para diminuir a...

Marco A. Villa fala ao Instituto Millenium sobre seu novo livro "Mensalão, - o julgamento do maior caso de corrupção da história política brasileiraPara o PT a história sempre se repete
Uma nova operação da Polícia Federal atingiu o Partido dos Trabalhadores. Não é a primeira vez. Mesmo com todo o estardalhaço causado pelo julgamento do mensalão, ...

O governo Dilma parece velho

O governo Dilma Rousseff completa 18 meses. Acumulou fracassos e mais fracassos. O papel de gerente eficiente foi um blefe. Maior, só o de faxineira, imagem usada para c...

A incompetência virou elogio

O governo Dilma Rousseff lembra o petroleiro João Cândido. Foi inaugurado com festa, mas não pôde navegar. De longe, até que tem um bom aspecto. Mas não resiste ao ...

É, leitor, cabe rir

O STF vai “emitir pareceres” sobre aspectos da Albânia, Armênia e Arzebaijão Foi-se o tempo em que o Judiciário era o poder menos conhecido da República. Que seu...