Cinco dicas para se sair bem em competições de startups

Especialistas listam recomendações para empreendedores de negócios digitais que desejam se destacar em competições ou processos de seleção

Vencer competições de startups ou ser chamado para um processo de uma aceleradora renomada são algumas maneiras para que a sua startup chame a atenção no universo do empreendedorismo. Entretanto, não basta somente acreditar que a sua ideia de negócio é a melhor.

“Para participar de concursos, às vezes, é muito importante que o projeto seja muito inovador”, afirma Rafael Duton, sócio-diretor da aceleradora 21212. No caso das seleções das aceleradoras, muitas vezes, o essencial é que o nível de aplicabilidade do produto ou serviço no mercado seja alto.

Para Guilherme Junqueira, diretor executivo da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), antes de investir tempo para se inscrever em uma competição ou para um processo de seleção de uma incubadora ou aceleradora, é preciso fazer uma pesquisa breve. “Estudar quais startups já foram aprovadas e avaliar se você está no estágio que aquela competição exige”, explica. Veja outras recomendações dos especialistas.

1. Conheça bem a sua empresa e equipe
Antes de começar a preencher o formulário de qualquer competição, é importante que os empreendedores tenham todas as informações a respeito da empresa alinhadas. Qual é o produto que a sua startup está oferecendo? Qual é o público-alvo? Quais dados vocês tem para sustentar as afirmações?

Além disso, cada pessoa da equipe precise saber qual é o seu papel na startup. Os avaliadores querem saber o nível de envolvimento de cada um e qual sua contribuição real no projeto do negócio.

2. Não deixe para a última hora
Normalmente, o prazo para se inscrever é suficiente para que os empreendedores possam reunir todas as informações necessárias com calma. “Muita gente se inscreve de última hora e acaba fazendo na correria. É preciso de, pelo menos, uma semana para fazer a preparação desse material”, afirma Junqueira.

Para Duton, entregar efetivamente o que está sendo pedido é imprescindível. “Para você escrever bem você precisa de mais tempo. Você realmente tem que conseguir sintetizar o que sabe fazer”, explica.

3. Evite ser prolixo
Chamar a atenção de uma bancada de jurados não é fácil, ainda mais quando eles precisam avaliar inúmeras fichas de inscrições de diferentes negócios. “Tem que resumir bem a ideia de negócio da startup. Não pode tentar abraçar o mundo”, explica Junqueira.

“A gente recebe muita coisa e os empreendedores pecam pelo excesso. Escrever bem e pouco é melhor do que escrever muito”, explica Duton. Além disso, ele ressalta a importância do empreendedor pedir uma revisão de uma pessoa externa para evitar erros.

4. Mantenha a coerência sempre
Depois que os jurados recebem as inscrições, os empreendedores precisam levar em consideração que aquelas informações servirão de base para a avaliação final. Para Junqueira, é precisa usar a criatividade, mas sempre sendo fiel á proposta da startup.

Basicamente, as respostas dos formulários precisam estar condizentes com que está sendo pedido nas perguntas. “É preciso dedicar o tempo necessário para poder responder, revisar, e ter aquela resposta curta e grossa”, explica Duton.

5. Ensaie muito
Seja para o pitch ou para um vídeo que será entregue junto com a inscrição, a principal recomendação é ensaiar. Sem isso, o nervosismo pode acabar prejudicando o desempenho do empreendedor que liderar a apresentação. “Os jurados separam perguntas com base na ficha de inscrição e quando há uma mudança no discurso na hora, isso mostra que o empreendedor não está seguro”, afirma Junqueira.

A parte visual da apresentação também deve ser bem pensada. Seja com o auxílio de slides ou de um vídeo, o ideal é ter pouco texto e usar o bom senso. Vídeos longos e muito texto não vão ajudar o empreendedor. “Tem que ter brilho no olho, planejar o que for falar e agir de uma maneira espontânea”, recomenda Duton.

Fonte: Exame

RELACIONADOS

Deixe um comentário