5 dicas para usar o design innovation no seu negócio

Não basta entender de tecnologia: para criar produtos inovadores, é preciso entender os desejos do seu público-alvo

Criar soluções baseadas na empatia com o consumidor e nos desejos das pessoas que irão usar o produto: esse é o tema principal dos cursos ministrados pelo finlandês Mikko Koria, especialista em design thinking e design innovation da Loughborough University, em Londres. Ele veio ao Brasil para o lançamento da plataforma Criado em Sampa On-line, desenvolvida pela prefeitura de São Paulo em parceria com o Conselho Britânico do Brasil. “Hoje em dia, muitas startups criam soluções que ninguém entende ou dá valor”, disse Koria, em entrevista à Pequenas Empresas & Grandes Negócios. “Isso acontece porque os empreendedores não levam em conta os desejos e as necessidades do consumidor. O design innovation pode ajudá-los a criar produtos e serviços melhores.”

Entenda o que é design thinking

Em seus cursos, Koria ensina futuros donos de negócio a entrar na mente dos consumidores e criar uma empatia real com eles. “Quem funda uma empresa pensando apenas no lucro está fadado ao fracasso. Criar valor para o cliente deve ser a real motivação por trás de qualquer negócio”, diz Koria. Confira a seguir cinco dicas do especialista para usar os ensinamentos do design innovation na sua empresa.

1. “Qualquer um pode ter uma ideia, há milhões espalhadas por aí. A questão que o empreendedor precisa responder é: o que eu tenho a oferecer de diferente para os meus clientes, que seja melhor do que o que já existe no mercado? Por que eles comprariam de mim? Qual o fator de ‘desejabilidade’ do produto?”

2. “Lembre-se de que, para criar uma empresa de sucesso, não basta ter habilidade ou entender de tecnologia. O empreendedor não existe no vácuo. É preciso analisar o cenário político e econômico do país, e entender como isso afeta a operação. Existem meios de financiamento disponíveis? Como ter acesso a eles?”

3. “Já existe um mercado para o produto ou serviço que você está lançando? Se o seu produto for realmente inovador, pode ser necessário criar esse mercado. E isso é perfeitamente possível, desde que você saiba exatamente quem quer atingir, e como.”

4. “Quais são as histórias de sucesso dentro da área ou do nicho escolhido? Quem já trilhou o mesmo caminho e acertou? E o oposto: quais são as histórias de fracasso? Por que essas pessoas falharam, e o que pode aprender com elas?”

5. “Existem pessoas e empresas que podem te ajudar a entender o pensamento do público-alvo. Estude o mercado e descubra quem são esses parceiros em potencial. Eles podem ser fundamentais para criar uma proposta de valor para o seu cliente.”

Fonte: “Pequenas Empresas e Grandes Negócios”

RELACIONADOS

Deixe um comentário