Seis lições para quem quer começar uma startup

empreendedorismo nova

Gina Gotthilf é uma brasileira de 27 anos formada em filosofia. Mas seu currículo tem nomes como Instagram, Yelp, Tumblr e, mais recentemente, Duolingo. Como diretora de marketing do app de ensino de idiomas, ela participou da Campus Party e dividiu segredos que a permitiram ter mais sucesso em sua carreira e também ajudaram o Duolingo a alcançar a marca de 70 milhões de usuários.

1. Você não precisa de muito para começar
Citando Steve Jobs (que criou a Apple em uma garagem) e os próprios criadores do Duolingo, Luis von Ahn e Severin Hacker (que desenvolveram o app em uma incubadora da faculdade), Gina afirma que a ideia é o principal. “Na série The Office o pessoal diz que o que você precisa ter para ter uma empresa de sucesso é um escritório. E temos essa ilusão, que precisamos de um escritório, de um diretor de marketing. Mas o necessário mesmo é uma boa ideia e conhecimento”.

2. Não confunda qualquer relação com causa e efeito
“Não é porque um empresário conhecido teve sucesso depois de fazer um curso de faculdade que você precisa fazer o mesmo”, conta Gina. Ela citou o próprio exemplo – se formou em filosofia (“que é muito legal, mas que não te ensina a fazer nada”, brincou), mas acabou indo para a área de marketing digital. “Não sabia fazer nada, pesquisava tudo no Google e aprendi assim”. O que leva a…

3. Lembre da Nike
O slogan da empresa “Just Do It” (apenas faça) é um dos lemas de Gina. Ela lembra que já fez apps para Facebook sem saber nada da linguagem necessária, apenas com força de vontade. “Lógico que tem o estresse, mas tudo deu certo sempre que fui atrás do que queria”.

4. Foque em algo que funciona
Simplicidade é uma das chaves do sucesso. “Muita gente começa a pensar em muitas funcionalidades, em estruturas maiores e acaba se perdendo. O Duolingo tem um objetivo: melhorar o ensino de idiomas”, afirma. Gina cita o caso do iPod: “quando ele foi lançado, foram feitas várias reviews céticas. Ele não tem Wi-Fi. Ele só toca música. Mas tinha essa função que cumpria extremamente bem. E hoje ele é o iPod”.

5. Zero glamour
Ok, a startup deu certo – agora a vida é fácil? Nada disso. “Tenho momentos de glamour zero na vida. Lógico que ir pra China e palestrar em uma das maiores conferências de tecnologia deles é incrível. Mas, na mesma viagem, estar em uma mesa de reunião sem entender uma palavra do que é dito e ainda ser subestimada por ser jovem e mulher não é legal”.

6. Ninguém sabe o que está fazendo
“Se tem algo que eu aprendi com empresas de tecnologia é que ninguém sabe exatamente o que está fazendo. Nem o Duolingo, nem o Facebook”. Para Gina, o que diferencia uma empresa de sucesso das outras – e o mesmo pode ser dito de pessoas com carreiras de sucesso – é a capacidade de se adaptar a mudanças.

Fonte: Revista Galileu, 4/2/2015

RELACIONADOS

Deixe um comentário