Terça-feira, 6 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Aplicativo diminui distância entre cidadão e a justiça

Com o objetivo de facilitar a vida de milhões de brasileiros, o empreendedor gaúcho Caho Lopes criou um aplicativo onde pessoas físicas, empresas e advogados têm acesso a todas as informações de seus processos judiciais em seus computadores, tablets ou smartphones.

Com mais de 60 mil downloads, o aplicativo Justiça Fácil permite que os usuários recebam praticamente em tempo real as informações sobre os processos em que estão envolvidos, além de possibilitar que os profissionais da área executem tarefas do dia a dia da profissão pelo próprio celular, como solicitar documentos.

Para o advogado Saulo Severgnini, ter as informações sempre a mão é uma grande vantagem no dia a dia da profissão. “Para quem transita durante todo o dia como eu entre fóruns e escritórios, o aplicativo é interessante porque eu recebo as informações sobre meus processos diretamente no meu celular, ao invés de ter que acessar o site do Tribunal de Justiça”, afirma o advogado.

Assim que é feito o cadastro, o sistema faz uma busca por todos os processos em que foi citado o nome do usuário, seja ele uma pessoa física, um advogado ou uma empresa. Além disso, o app apresenta as informações atualizadas aproximadamente 40 minutos depois da publicação dos boletins oficiais.

O download do aplicativo é gratuito e ele já está disponível tanto para iOS quanto para Android. Após o primeiro mês de uso, é cobrada uma taxa de aproximadamente R$ 10 por mês para quem o adquiriu no Google Play, e US$ 49,99 por ano para os usuários Apple.

Já foram cerca de R$ 900 mil de gastos no negócio até hoje. Segundo Caho Lopes, a expectativa é que a empresa passe a ter um faturamento positivo nos primeiros meses de 2016. “Acima da questão financeira, o nosso propósito é reduzir a distância entre o cidadão comum e a justiça. Queremos que a população tenha mais contato com os processos e possa se tornar cada vez mais crítica”, diz o CEO do Justiça Fácil.

Caho divide com outros 56 funcionários a expectativa de alcançar o sonhado número de um milhão de usuários no primeiro semestre do ano que vem. O empreendedor de 51 anos pretende investir mais R$ 600 mil até o final de 2015 e está confiante no projeto. “Eu gosto muito dessas apostas, e ver as coisas se concretizando da maneira que imaginávamos nos faz acreditar ainda mais no sucesso do produto”, afirma.

Fonte: Pequenas Empresas e Grandes Negócios.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.