Sábado, 3 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Aplicativos oficiais ajudarão eleitor a fiscalizar campanha pelo celular

Além de novas regras que limitaram o tempo e o gasto das campanhas, uma das novidades nas eleições deste ano são aplicativos para smartphones que ajudam o eleitor a escolher melhor os candidatos a prefeito e vereador na disputa municipal.

Diversas empresas já criaram versões com base em dados públicos. A maioria dessas informações, porém, estarão disponibilizadas em nove aplicativos oficiais da Justiça Eleitoral (veja ao final dessa reportagem o nome e a descrição de cada um).

Eles possibilitam não só fornecer informações básicas sobre o candidato (como idade, partido, profissão e grau de instrução), mas também seus gastos de campanha e processos que enfrenta na área eleitoral. Outros disponibilizam instruções sobre a própria votação.

As maiores novidades, contudo, segundo o secretário de Tecnologia do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Giuseppe Janino, são o “Pardal”, pelo qual o eleitor poderá denunciar gastos exorbitantes ou outras proibições da campanha; e também o “Boletim na Mão”, pelo qual poderá conferir no sistema de contagem os votos da urna em que votou, por exemplo.

“O conjunto dessas aplicações primeiro informa melhor o cidadão. Segundo, auxilia a orientar o eleitor, como no caso do aplicativo que informa o local de votação. Em terceiro, inclui o eleitor como um auditor, na moralização do processo eleitoral, na questão das propagandas, nos gastos e também nos resultados apresentados nas seções eleitorais”, resume Janino.

O “Pardal” será oficialmente lançado nesta quinta-feira (18) para os celulares que usam o sistema Android; a versão para iPhone (no sistema iOS) deverá estar disponível na AppStore no próximo dia 26. A maioria dos demais programas será lançada ao longo da campanha.

Confira abaixo o nome de cada um, bem como previsão de lançamento:

Candidaturas (já disponível para Android e iOS)
Acessa informações básicas sobre os candidatos em todo o país: nome completo, nome na urna, número, situação da candidatura (se liberada ou contestada), cargo pleiteado, partido e coligação e link para site oficial. A prestação de contas, com declaração de receitas e despesas, também fica disponível.

JE Processos (já disponível para Android e iOS)
Permite acompanhar o andamento de processos sobre o candidato, saber o juiz que relata o caso, as partes e seus advogados, bem como as decisões. O usuário pode selecionar os processos favoritos para facilitar a busca.

Agenda JE (já disponível para Android e iOS)
Versão navegável do calendário eleitoral, com as datas oficiais das etapas da campanha, da organização do pleito, prazos para partidos e candidatos, além das datas de votação. Há também informações sobre os eventos que buscam a auditoria e a transparência no processo eleitoral. Um dos recursos é a possibilidade de notificação automática de todos os prazos.

Pardal (disponível a partir de 18/08 no Android e 26/08 no iOS)
Possibilita ao eleitor registrar irregularidades na campanha e enviar uma denúncia para a Justiça Eleitoral. O aviso pode incluir fotos, vídeos, áudio e a localização exata do lugar. Caberá ao Ministério Público analisar a denúncia, realizar diligências para conferir e tomar as medidas judiciais.

Mesários (disponível a partir de 26/08)
Traz instruções, orientações e seção com perguntas e respostas para complementar o treinamento dos mesários e tornar os procedimentos facilmente acessíveis. Nessas eleições, mais de 2 milhões de cidadãos vão ajudar a Justiça na votação.

Agregador (disponível a partir de 10/09)
Reúne todos os aplicativos da Justiça Eleitoral numa única pasta. Apresenta de forma rápida ao eleitor a situação de seu título, instruções de como justificar ausência, local de votação, informações sobre a propaganda eleitoral e contatos do Disque-Eleitor. Há também notícias, vídeos e perfis oficiais da Justiça Eleitoral em mídias sociais.

Resultados (disponível a partir de 23/09)
Em sua segunda edição, o aplicativo permite acompanhar os dados da apuração em tempo real, após o fechamento das urnas. Na consulta, é possível visualizar os votos acumulados e a indicação, assim que possível matematicamente, dos candidatos eleitos ou dos que foram para o segundo turno. Permite selecionar os candidatos favoritos ou disputas favoritas.

Onde votar ou justificar (disponível a partir de 26/09)
Informa o local de votação conforme o título de eleitor, bem como endereços de postos de justificativa em todo o país.

Boletim na Mão (disponível a partir de 26/09)
Permite conferir o resultado de uma seção eleitoral por meio do QR Code emitido pela máquina no boletim de urna após a votação e afixado nos locais. Em formato quadrado, o código pode ser escaneado pela maioria dos celulares com câmera fotográfica.

Fonte: “G1”.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.