Depois do feriado do Dia do Trabalho, só 5% dos políticos aparecem em Brasília

Deputados e senadores cumprem expediente na capital de 3ª a 5ª-feira. Com feriado na quarta, quase ninguém apareceu para trabalhar ontem – e no resto da semana, uns poucos

A quinta-feira foi de labuta normal para os trabalhadores brasileiros, mas no Senado e na Câmara dos Deputados quase ninguém apareceu nem para cumprir a formalidade do expediente. Oficialmente, as sessões do Congresso destinadas a debates e votações vão de terça a quinta-feira. Com feriado do Dia do Trabalho, na última quarta, apenas 23 deputados, de um total de 513, e cinco senadores, de 81, marcaram presença em Brasília, segundo o jornal O Globo.

Ou seja, apenas 4,5% da Câmara e 6% do Senado apareceu para trabalhar.

Com salário mensal de 26,7 mil reais, nenhum político terá desconto no holerite por falta. Isto porque a sessão marcada para acontecer ontem era não deliberativa, isto é, destinada apenas a debates. Neste caso, não há problemas por não comparecer.

A justificativa dos políticos em casos assim é que grande parte do trabalho deles se concentra nos estados de origem, onde focam esforços durante os recessos, em que tradicionalmente nada é decidido em Brasília.

Na prática, muitos parlamentares ganharam uma semana inteira de folga – pelo menos da capital federal – por que os dias anteriores ao feriado já não haviam sido produtivos.

Na terça, a sessão deliberativa na Câmara que pretendia votar importantes Medidas Provisórias, como a dos Portos, foi cancelada por falta de quórum. Mas a presença foi bem maior: 250.

A lista completa dos senadores e deputados que trabalharam no Congresso ontem pode ser vista no site de O Globo. A assessoria da Câmara afirma que a Casa não mantém registro oficial da presença em dias somente de debates.

Fonte: Exame.com

RELACIONADOS

Deixe um comentário