Assine o Manifesto em Defesa da Democracia

Já são mais de 24 mil assinaturas, e subindo. CLIQUE AQUI para assinar.

Confira abaixo a íntegra do texto do manifesto:

Numa democracia, nenhum dos Poderes é soberano. Soberana é a Constituição, pois é ela quem dá corpo e alma à soberania do povo.

Acima dos políticos estão as instituições, pilares do regime democrático. Hoje, no Brasil,  inconformados com a democracia representativa se organizam no governo para solapar o regime democrático.

É intolerável assistir ao uso de órgãos do Estado como extensão de um partido político, máquina de violação de sigilos e de agressão a direitos individuais.

É inaceitável  que militantes  partidários  tenham convertido  órgãos da administração direta, empresas estatais e fundos de pensão em centros de produção de dossiês contra adversários políticos.

É lamentável que o Presidente esconda no governo que vemos o governo que não vemos, no qual as relações de compadrio e da fisiologia, quando não escandalosamente familiares, arbitram os altos interesses do país, negando-se a qualquer controle.

É inconcebível que uma das mais importantes democracias do mundo seja assombrada por uma forma de autoritarismo hipócrita, que, na certeza da impunidade, já não se preocupa mais em  valorizar a honestidade.

É constrangedor que o Presidente não entenda que o seu cargo deve ser exercido em sua plenitude nas vinte e quatro horas do dia. Não há “depois do expediente” para um Chefe de Estado. É constrangedor também que ele não tenha a compostura de separar o homem de Estado do homem de partido, pondo-se a aviltar os seus adversários políticos com linguagem inaceitável, incompatível com o decoro do cargo, numa manifestação escancarada de abuso de poder político e de uso da máquina oficial em favor de uma candidatura. Ele não vê no “outro” um adversário que deve ser vencido segundo regras, mas um inimigo que tem de ser eliminado.

É aviltante que o governo estimule e financie a ação de grupos que pedem abertamente restrições à liberdade de imprensa, propondo mecanismos autoritários de submissão de jornalistas e de empresas de comunicação às determinações de um partido político e de seus interesses.

É repugnante que essa mesma máquina oficial de publicidade tenha sido mobilizada para reescrever a História, procurando desmerecer o trabalho de brasileiros e brasileiras que construíram as bases da estabilidade econômica e política, que tantos benefícios trouxeram ao nosso povo.

É um insulto à República que o Poder Legislativo seja tratado como mera extensão do Executivo, explicitando o intento de encabrestar o Senado. É deplorável que o mesmo Presidente lamente publicamente o fato de ter de se submeter às decisões do Poder Judiciário.

Cumpre-nos, pois, combater essa visão regressiva do processo político, que supõe que o poder conquistado nas urnas ou a popularidade de um líder lhe conferem licença para  ignorar a Constituição e as leis. Propomos uma firme mobilização em favor de sua preservação, repudiando a ação daqueles que hoje usam de subterfúgios para solapá-las. É preciso brecar essa marcha para o autoritarismo.”

Brasileiros erguem sua voz em defesa da Constituição, das instituições e da legalidade.

Não precisamos de soberanos com pretensões paternas, mas de democratas convictos.

RELACIONADOS

Deixe um comentário

4 comments

  1. Kleber Bahia

    Todas as distorções que vemos acontecer no Brasil de hoje, é fruto do trabalho de deseducação e subtração da cidadania, posta em prática pelo PT desde que assumiu o poder.
    A subversão da ordem institucional e as afrontas à nossa Carta Constitucional por parte do Presidente da República e seus companheiros, senão brecadas em tempo, tera como consequência a derrocada da Ordem Democrática e do Estado de Direito!!!
    A Democracia tem por essência os seguintes pontos: alternância de poder, existência e respeito as oposições e a liberdade de atuação política, de opinião e de imprensa. Se alguma dessas premissas for posta em xeque, começamos a nós preoculpar com o seu futuro!
    Razão porque devemos parabenizar ao Instituto Millenium e a todos que se solidarizaram com o Manisfesto em Defesa da Democracia!!!!

  2. André Mello

    A Defesa da Opinião é o princípio da Liberdade. A Liberdade de Opinião e de imprensa é o princípio de todas as defesas.

  3. Cristiana Castro

    Vixe, que doideira. Pois foi bem a presidente da ANJ que declarou que a imprensa agia como partido político. Vai entender esse povo… Partido político em eleição tem que vir pro abraço, não pode ficar escondido nas redações e, no sufoco, correr chorando pra Justiça, não. Militante grita, prá cima deles e não liberdade de Imprensa! Eu hein, tá no inferno, abraça o capeta.

  4. Hélmiton

    Que coisa!!!! Colocaram o coitado do Hélio Bicudo para poder falar por vocês e assim ter alguma credibilidade em suas palavras sobre essa liberdade de expressão e de imprensa, amanhã ele pode estar do outro lado novamente. O Presidente quando se referiu a Opinião Pública foi corretíssimo, pois se referiu ao Povo brasileiro como um todo e que não precisa que um determinado grupo de pessoas entrem na sua casa e digam para eles que sua vida não melhorou, apesar de ter melhorado. É através de um debate sobre as idéias que num determinado momento uma opinião se opõe sobre as outas. Itamar foi brilante quando da criação do Plano Real mas a imprensa não lhe confere essa glória, creditando ao FHC o título de criador. A incerteza economica vivida por 8 anos de governo FHC e as crises que a cada ano vinha de fora e arrasava a nossa população que nas palavras do presidente, aposentado era vagabundo, funcionário público não queria trabalhar, ou seja, também vagabundo. Banqueiro a cada crise recebia um prêmio do governo e fugia para a europa, políticos senguessugas roubando dinheiro da saúde quando o Serra era ministro da saúde, privatizações de empresas públicas com valoras abaivo do que realmente valiam, sem falar no Dantas que por saber demais é intocável até pelo STF. Todos estes fatos foram de alguma forma formando a opinião do povo brasileiro que entendeu que era preciso dar um rumo diferente para a sua vida e elegerem o Lula presidente. Decepções tivemos sim ao ver pessoas de credibilidade caírem em escândalos como os do correio, valeriodutos e outros onde a imprensa teve seu papel importante na divuldação, agora cabe a justiça apresentar os culpado e impor as suas penas e essa justiça não sofre influência do presidente. O que foi bem diferente nesse período foi o fato do povo ter sido tratado de outra forma, com a atenção que nenhum governo teve antes. Todos os indicadores sociais nacionais e internacionais apontam para a melhoria da qualidade de vida da população brasileira.
    Quando a imprensa se acha formadora de opinião, está se achando acima das leis e isso é contra a democracia que agora querem nos convencer que está em perigo e precisa de proteção. A imprensa tem o dever e o direito de BEM informar, da mesma forma que um funcionário público tem de BEM servir. Quando Serra reclama de pergunta de jornalista vocês não tem o mesmo repúdio… Dona Marina passou mais de 20 anos no PT sendo elevada ao nível de semi-deusa e quando passaram a duvidar de sua capacidade e a trocaram pela Dilma se revoltou e mudou de Partido, sem falar que ela ainda teve a complacência do mesmo PT que não pediu o que era de direito, o cargo de senadora, agora chamam de autoritário. Duvido que o PSDB ou PV façam o mesmo.