O Tribunal de Contas da União (TCU) avaliou, através de auditorias, que os benefícios fiscais oferecidos pelo Estado cresceram sem controle adequado em 2010, anos das eleições presidenciais.

Os dados tributários e previdenciários mostram alta – acima da taxa de crescimento da economia – dos incentivos nos últimos quatro anos.

O Tesouro Nacional deixou de receber R$ 144 bilhões no ano passado em receitas tributárias, previdenciárias e financeiras, segundo dados do Poder Executivo analisados pelo tribunal.

Fonte: Folha de S. Paulo

Sobre a questão tributária, leia mais no site do Instituto Millenium, na entrevista de  Paulo Rabello de Castro

 

 

Deixe um comentário