Fórum discute democracia e liberdade de expressão – "Bom Dia Brasil" – 02/03/2010

Um dos convidados foi o presidente da emissora da Venezuela que foi tirada do ar após se recusar a transmitir discurso de Chávez.

Em São Paulo, um encontro em defesa da democracia e da liberdade de expressão. O fórum contou com a participação de representantes de várias empresas de comunicação.

Um dos convidados foi o presidente da RCTV, emissora da Venezuela que foi tirada do ar depois de se recusar a transmitir um discurso de Hugo Chávez. Entre todos os presentes uma certeza: é preciso defender a liberdade de imprensa na América Latina.

Os participantes do fórum criticaram o que consideram o controle social da imprensa, previsto no Programa Nacional de Direitos Humanos do governo brasileiro.

“O princípio da tirania é o princípio pelo qual o governo vigia a imprensa. É a inversão do principio da liberdade, em que a imprensa vigia o governo”, aponta o sociólogo Demétrio Magnoli.

“Cabe diretamente às comissões especificas da Câmara, do Senado, principalmente comunicações, discutir esse assunto, aprovar esse assunto, transformá-lo em lei e depois enviá-lo ao presidente da República para sanção. Eu acho que é muito prematura qualquer posição nesse assunto”, defende o ministro das Comunicações Helio Costa.

“Ela precisa ter um controle. É o controle que o ouvinte, o telespectador, o leitor, o internauta fazem toda hora, é o melhor controle que existe. Você compra sua revista na banca, não gostou, está ruim, está mal feito, não compra mais. Esse controle social é perfeito e não precisa de outro”, destaca o vice-presidente de relações institucionais do Grupo Abril Sidnei Basile.

Para jornalistas e representantes de empresas de comunicação, a América Latina passa por um momento de ameaça à democracia. O presidente da televisão RCTV, da Venezuela, que foi fechada por Hugo Chavez, disse que o presidente tenta desqualificar os meios de comunicação para implantar uma ditadura naquele país.

Participantes do encontro criticaram decisões da Justiça e dos governos contra a liberdade de expressão na América Latina e repudiaram qualquer forma de controle da imprensa.

“Na medida em que não há liberdade de imprensa, colocamos em risco o próprio regime democrático”, comenta o vice-presidente de liberdade de expressão da associação internacional de radiodifusão Paulo Camargo.

“A saída para crises como as que estão ocorrendo na América Latina e mesmo no Brasil é sempre mais liberdade, mais liberdade e contra qualquer tipo de restrição que visa a interferir ou restringir o conteúdo de emissoras de rádio e televisão”, afirma o presidente da Abert Daniel Pimentel Slavieiro.

Democracia não existe sem liberdade de imprensa.
Link:
http://g1.globo.com/bomdiabrasil/0,,MUL1511585-16020,00-FORUM+DISCUTE+DEMOCRACIA+E+LIBERDADE+DE+EXPRESSAO.html

RELACIONADOS

Deixe um comentário