Sábado, 10 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Brasil fecha 2015 com carga tributária de 32,66% do PIB, maior desde 2013

A carga tributária bruta do Brasil subiu para 32,66 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, ante dado revisado de 32,42 por cento em 2014, diretamente afetada pela contração econômica no ano, divulgou a Receita Federal nesta segunda-feira.

A Receita havia informado anteriormente que a carga tributária em 2014 tinha sido de 33,47 por cento do PIB.

Segundo a Receita, a representatividade da carga tributária aumentou em 2015 apesar de ter havido queda real na arrecadação, em meio à recessão econômica, somando 1,928 trilhão de reais.

Como o PIB sofreu retração de 3,8 por cento, o valor arrecadado passou a ter mais peso em relação ao produto.

Com o resultado, a carga passou a ter maior expressão sobre o PIB desde 2013, quando a relação foi de 32,67 por cento.

A Receita destacou que apesar da recomposição de algumas alíquotas em 2015, as desonerações foram expressivas no ano, alcançando 108,6 bilhões de reais, alta de 4 por cento sobre 2014.

Em relatório, a Receita também informou que houve redução da participação da União na arrecadação total. Em 2015, ela foi de 68,26 por cento, menor valor da série histórica iniciada em 2006.

Em contrapartida, a participação dos municípios subiu a 6,37 por cento (maior da série), enquanto a fatia dos Estados caiu ligeiramente a 25,37 por cento, ante 25,40 por cento em 2014.

Fonte: Época.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.