Burocracia é a maior barreira para estrangeiros

Pesquisa inédita da PWC mostra, porém, alegria em trabalhar no Rio

Visto, carteira de trabalho e de motorista, validação de diplomas, CPF… A burocracia é a principal barreira que o executivo estrangeiro enfrenta ao escolher vir trabalhar no Brasil. Pesquisa exclusiva que a PricewaterhouseCoopers (PwC) divulga nesta segunda-feira, feita com 97 executivos instalados no Rio, mostra, porém, que a beleza da cidade e a hospitalidade dos cariocas tornam a qualidade de vida aqui um dos pontos altos eleitos pelos estrangeiros.

– O problema já começa com o visto de entrada. Há casos de executivos que levaram até um ano para conseguir os documentos. Com os investimentos previstos para o Rio nos próximos anos e o pré-sal, o Brasil precisa de recursos humanos preparados numa quantidade suficiente para realizar esses investimentos – afirmou Ivan Clark, sócio da PwC Brasil e líder do escritório no Rio de Janeiro.

Falta de segurança e trânsito complicado são as questões negativas apontadas pelos estrangeiros que vieram em sua maioria da Europa (61%) e da América do Norte (18%). Os pontos negativos não impedem que o executivo goste da cidade: 80% dos entrevistados estão felizes com a qualidade de vida daqui.

– A beleza, as praias, o clima agradam os executivos. Tanto que a maioria diz que quer ficar mais tempo no Rio – diz Clark.

Mais de 80% dos executivos disseram que aceitariam estender o contrato por mais cinco anos no Brasil.

– Esses executivos têm bastante contato com a comunidade estrangeira e, por isso, é importante que ele levem uma boa imagem do Brasil.

Segundo os registros do Ministério do Trabalho, o Rio foi o estado que mais recebeu trabalhadores estrangeiros. Foram 22.285 vistos concedidos no ano passado. Os pesquisadores ouviram diretores executivos, financeiros e gerentes.

Fonte: O Globo

RELACIONADOS

Deixe um comentário