Carlos Ayres Britto e João Roberto Marinho são premiados no 26º Fórum da Liberdade

Ex-ministro conquistou o Prêmio Liberdade de Imprensa e o empresário recebeu o Prêmio Libertas

“Estamos no melhor lugar da América Latina para debatermos ideias e conceitos graças à liberdade”. Foi assim que o presidente do Instituto de Estudos Empresariais (IEE), Michel Gralha, deu início à solenidade de abertura do 26º Fórum da Liberdade, que contou com a presença de autoridades políticas e lideranças empresariais do País.

Durante a ocasião, foi entregue o Prêmio Libertas e o Prêmio Liberdade de Imprensa, concedidos ao empresário e presidente do Conselho Editorial e vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho, e ao ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, respectivamente. O Prêmio Libertas é conferido aos empreendedores que se destacam pela valorização dos princípios de economia de mercado e de respeito ao Estado de Direito democrático e o Prêmio Liberdade de Imprensa é aferido a profissionais que preconizam a liberdade de imprensa e que se dedicam ao desenvolvimento do pensamento crítico.

Em seu discurso de agradecimento, Marinho falou sobre a liberdade de imprensa e as ações do Governo em relação ao controle social da mídia. “Eu sinto uma confiança muito grande nas instituições brasileiras. O Supremo Tribunal Federal (STF), a partir do voto magistral do ministro Carlos Ayres Britto, consagrou os princípios da Constituição com relação à liberdade de expressão enterrando a lei de imprensa, que foi produzida no regime militar. Portanto, temos muita confiança no ambiente legal, no Congresso brasileiro, pelo qual prevalece sempre a vontade da maioria”, disse.

Ao receber o prêmio, o ex-ministro Carlos Ayres Britto se mostrou contente com o reconhecimento. “Sinto-me pessoalmente muito feliz por vincular meu nome a um reconhecimento tão elevado, gratificante do ponto de vista cívico. A liberdade de expressão é a maior expressão da liberdade e a imprensa é insubstituível”, disse.

Na sequência, Jorge Gerdau Johannpeter, presidente do Conselho de Administração da Gerdau, fundador do Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade (PGQP) e membro do Conselho do Movimento Brasil Competitivo (MBC) iniciou a palestra especial de abertura do 26º Fórum da Liberdade. Gerdau falou dos principais conceitos para o crescimento do País. “A visão estratégica, a governança e a sustentabilidade são os principais itens para o Brasil crescer. E isso vale para a pequena, média a grande empresa, para instituições, para pessoas, para cada cidadão, para o município, para a União. Um dos principais problemas no mundo é a falta de governança”, refletiu.

Em seguida, o economista e atual presidente do Banco Central do Brasil, Alexandre Tombini, também proferiu palestra especial de abertura e pronunciou sobre as principais transformações do País nos últimos 20 anos, das oportunidades em decorrências dessas transformações e dos desafios da conjuntura econômica internacional e nacional. “Com uma política macroeconômica consistente, tivemos condições sociais e financeiras sem precedências no país. Observamos o aumento de renda e a significativa redução da pobreza e desigualdade, o que trouxe bem-estar e qualidade de vida à sociedade”, Tombini ainda ressaltou que o Brasil é um dos poucos países emergentes que nos últimos anos conseguiu combinar crescimento com redução da pobreza e da desigualdade.

Fonte: 26o Fórum da Liberdade

RELACIONADOS

Deixe um comentário