Chefe da TV Estatal Iraniana admite: “Bloqueamos sinais de satélite”

Se não enfrentarmos tiranos e opressores, eles não se tornam apenas audaciosos, tornam-se arrogantes, confiantes e mais brutais também. Ezzatollah Zarghami é um dos capangas de Ahmadinejad que comanda as transmissões estatais iranianas (IRIB). Falando para um público selecionado na quinta-feira, Zarghami não usou meias-palavras e despreocupadamente admitiu com orgulho: “Sim, bloqueamos sinais de satélite de televisão”.

Bloquear sinais de satélite é contra as convenções internacionais de telecomunicações, e tem um efeito destrutivo sobre o ambiente e saúde dos cidadãos. A República Islâmica do Irã tem sido um contraventor persistente, bloqueando sinais de satélite pelos últimos dez anos, e se havia alguma dúvida sobre o regime iraniano ser um contraventor persistente, certamente a confissão pública feita pelo chefe do IRIB na quinta deve transformar qualquer São Tomé num Tomé crente. E mesmo assim o regime iraniano bloqueou sinais impunemente. Não só as emissoras, governos, agências de vigilância de telecomunicações e sindicatos se recusaram a enfrentar o regime iraniano sobre o bloqueio ilegal, como também o número de canais de propaganda da República Islâmica transmitindo a partir de satélites comerciais aumentou.

Quando Ribal Al-Assad, o diretor da oposição Síria ODFS, foi questionado no Carlton Club sobre o futuro do Movimento Verde no Irã, ele respondeu: “Eu sempre apoiei o Movimento Verde no Irã, como alguém não apoiaria pessoas tão corajosas? Mas é desesperadora a falta de ação do Ocidente em enfrentar o regime iraniano. Um exemplo claro é o bloqueio da BBC Persa e VOA Persa e como o regime iraniano escapou sem nenhuma repercussão”.

A União Internacional de Telecomunicações (UIT), com sede em Genebra, é a agência das Nações Unidas para assuntos de tecnologias de informação e comunicação, e o ponto focal global para governos e o setor privado no desenvolvimento de serviços de telecomunicações. A UIT, no entanto, parece ser tão incompetente quanto os governos ocidentais no que se refere a capacidades de reforço contra Estados-Membros que violam a ordem internacional. Sete meses após a Agência Nacional Francesa de Frequências (ANF) recorrer à UIT para impedir que a República Islâmica bloqueie transmissões de sinais de satélites para dentro do Irã, ainda não houve ação, exceto que agora o chefe da IRIB admite pública e orgulhosamente que eles estão bloqueando os sinais.

Publicado no blog de Potkin Azarmehr
Tradução: Anna Lim (annixvds@gmail.com)

RELACIONADOS

Deixe um comentário