Quinta-feira, 8 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Como empreender se tenho um emprego e preciso do salário?

*por Ricardo Mollo

Empreender é uma escolha de vida. Não é uma decisão natural para muitos, especialmente para aqueles que têm obrigações financeiras e não podem ainda desvincular-se dos seus empregos e de sua renda teoricamente garantida. Mas como começar um negócio tendo um emprego ao mesmo tempo?

Primeiramente temos que nos convencer que realmente queremos esta mudança, pois isto significa abdicar da pseudo estabilidade de renda e sacrificar o pouco tempo livre de que dispomos para iniciar um negócio.

É vital perceber se você está apaixonado pela ideia, se quer muito que ela dê certo e o quanto está disposto a colocar de energia, dinheiro e tempo para desenvolvê-la. Avalie se tem perfil para empreender e se tem coragem para correr o risco de o negócio dar errado e sofrer com uma possível perda de dinheiro e tempo.

Uma vez definido que irá empreender, coloque metas, comprometa-se com seus objetivos e crie um cronograma para o desenvolvimento do seu negócio. Na fase inicial, o projeto terá que ser desenvolvido nos finais de semana, nas horas vagas e nos feriados.

Mantenha o máximo de profissionalismo no trabalho e não divulgue antes da hora que está planejando empreender. Contenha a ansiedade e divulgue apenas quando tiver certeza que é o momento certo para deixar o emprego. Não é antiético iniciar um negócio ao mesmo tempo que estamos empregados, especialmente se trabalhamos bem.

Porém, é antiético fazer um negócio concorrente onde nos prevalecemos de informações privilegiadas de nossos empregadores ou mesmo dos seus clientes. Cuidado para não começar um negócio em conflito com seus empregadores, pois certamente eles reagirão, o que pode gerar inclusive questões legais e possivelmente macular o início de seu negócio e sua credibilidade.

Procure sócios capazes para ajudar. Certifique-se de que eles estão alinhados com os objetivos do projeto e com seu cronograma. Busque ajuda de amigos, da família e de parceiros para que esta fase pré-operacional seja o mais breve possível. Porém não acelere se não estiver com bom planejamento e com a certeza que o negócio pode prosperar com os recursos que tem.

Para empreender temos que ser arrojados. Porém, em relação a dinheiro, é sempre prudente sermos conservadores. Assim, reduza despesas e organize suas finanças pessoais fazendo uma reserva maior do que a usual. Garanta o dinheiro para começar o negócio e, se possível, faça-o em casa para conter gastos.

No início temos que fazer de tudo para economizar, ou seja, ao mesmo tempo em que desenvolvemos o negócio, temos que realizar tarefas administrativas e burocráticas que são bem menos interessantes, mas igualmente importantes.

Use suas conexões e as redes sociais para testar suas ideias muito antes do lançamento da empresa. Depois que o plano de negócios estiver estruturado é hora de ir a mercado para fazer contatos, montar a rede de clientes e de fornecedores e efetivamente começar a companhia.

Esta é a fase mais difícil, ou seja, sair da inércia e começar a faturar. Porém, é a mais importante. Muitos projetos bem estruturados e promissores acabam não dando certo pelo simples fato de que não geram receitas suficientes. Priorize as receitas, pois são elas que impulsionarão o negócio. À medida que o dinheiro começa a aparecer, ficamos menos inseguros, mais entusiasmados e confiantes.

Mas qual é o momento certo para deixarmos o emprego? O ideal é quando a empresa já estiver estabilizada, com clientes pagantes e, principalmente, quando os resultados já permitirem retiradas que compensem o salário não recebido. Contudo, o momento para esta decisão é pessoal e está completamente ligado à convicção do empreendedor em relação ao futuro da empresa e a quanto ele pode correr de riscos para conseguir um retorno maior e um futuro melhor.

Empreender no Brasil é um desafio difícil, digno das pessoas corajosas e positivas, que pensam grande, que têm perfil resiliente e acima de tudo, que conseguem superar as dificuldades com paixão pelo negócio que querem desenvolver.

Se dentro de você existe um espírito empreendedor, motive-se, coloque metas e objetivos e, principalmente, foque na execução dos negócios. Se a ideia for boa, certamente o sucesso virá. Fique firme, tenha atitude, supere sempre as dificuldades e nunca desista. O sucesso do empreendedor é ele mesmo quem faz.

Boa sorte e boa jornada no fascinante mundo dos empreendedores.

Fonte: “Exame”.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.