Comunicado sobre a vinda de Yoani Sánchez ao Brasil

“A Editora Contexto publicou neste mês de outubro o livro De Cuba, com carinho da escritora cubana Yoani Sánchez. A obra foi especialmente editada para o Brasil e não foi lançada em nenhuma outra língua.

Como é de praxe no mercado editorial no caso de um importante lançamento, decidimos convidar a autora a vir para o Brasil participar de eventos de lançamento de seu livro.

Em meados do mês de setembro, com a intermediação do senador Eduardo Suplicy, o ministro conselheiro da embaixada cubana Sr. Alejandro Diaz Palacios orientou o diretor editorial da Contexto, professor Jaime Pinsky, a protocolar um convite oficial da Editora Contexto no consulado cubano. A partir deste convite o governo cubano analisaria a possibilidade de autorizar sua vinda.

No dia 17/09 protocolamos a carta convite no consulado cubano.

No dia 23/09 recebemos um e-mail do cônsul cubano em São Paulo Sr. Carlos Trejo Sosa informando que o procedimento não era aquele indicado pelo ministro conselheiro cubano. A nova orientação que tivemos consistia em registrar o convite em cartório, legalizá-lo na representação do Itamaraty e entregá-lo no consulado.

Registramos o documento no dia 25/09. Enviamos ao Itamaraty no dia 29/09 e o recebemos de volta no dia 07/10.

No dia 08/10 Elaine Thimotio, secretaria editorial da Contexto, foi protocolar o convite no consulado. Após quase duas horas de espera foi recebida pelo Sr. Modesto e pelo próprio cônsul cubano Sr. Carlos Trejo Sosa. Eles informaram que o documento estava errado. O que deveria ter sido feito era um documento chamado “Declaração de manutenção e subsistência” no cartório (segundo um cartório que consultamos, o consulado pede um modelo diferente para cada solicitação). E, além disso, o convite deveria ter sido feito por uma pessoa física, pois pessoas jurídicas não poderiam convidar pessoas físicas a visitarem o Brasil.

Enquanto a Editora Contexto trabalhava nos trâmites legais para fazer o convite, outras iniciativas no sentido de conseguir a autorização para a viagem de Yoani Sánchez eram feitas:

No dia 21/09 o senador Eduardo Suplicy fez um discurso no senado solicitando autorização para que Yoani pudesse vir ao Brasil.

No dia 23/09 foi aprovada na CCJ do Senado convite para Yoani Sánchez comparecer a uma audiência pública no Senado. Este documento foi passado para a presidência do Senado e entregue à embaixada cubana no dia 24/09.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez um convite pessoal no início de outubro no qual reitera o convite do Senado para a vinda da autora e solicita que o governo cubano conceda uma autorização de saída temporária a Yoani.

Nosso interesse em trazer a autora cubana ao Brasil é estimular o debate e promover a circulação do conhecimento, que é nosso slogan desde a abertura da Editora Contexto, em 1987. Consideramos que nosso convite à Yoani já foi feito conforme mostra protocolo em carta entregue no dia 17/09 no consulado cubano. Esperamos que o governo cubano se mostre sensível ao nosso convite, do Senado brasileiro e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e autorize a vinda de Yoani Sánchez ao Brasil.

Já temos dois lançamentos marcados, o primeiro no dia 29/10 no Rio de Janeiro e o segundo em São Paulo no dia 06/11. Realizaremos os eventos com ou sem a participação da autora.

Daniel Pinsky

Sócio – Diretor

Obs: Boa parte dos documentos citados nesta declaração estão escaneados e à disposição.”

RELACIONADOS

Deixe um comentário