Os 9 erros mais comuns entre novos empresários

Grande parte do processo de abrir o próprio negócio está em traçar um plano e segui-lo com disciplina. Isso pode ser pouco ou nada glamouroso como pensam os que olham de fora, e exige que o empreendedor se submeta ao processo de forma rigorosa.

O empreendedor do Vale do Silício Eric Ries, criador de um método de aplicação eficiente de recursos para startups e autor do livro The Lean Startup define este processo ao portal Entrepreneur: “O sucesso de uma startup não é consequência de bons genes ou estar no lugar certo na hora certa. O sucesso de uma startup é arquitetado por quem segue o processo correto, que significa reconhecer o que pode ser aprendido e o que pode ser ensinado”.  A seguir, os nove erros mais recorrentes apontados por Ries no início de uma empresa.

1. Não gastar dinheiro o suficiente ou gastar muito dinheiro
Provavelmente o dinheiro é a maior preocupação do novo empreendedor. O fluxo de caixa inicial pode ser perto de zero, e nesses momentos economizar dinheiro é prioridade absoluta.

Existem duas mentalidades que tendem a vigorar entre os novos empreendedores: “Você tem que gastar dinheiro para ganhar dinheiro” ou “eu vou gastar o mínimo até que tenha algum fluxo de caixa decente”.

Ambas atitudes, quando levadas ao extremo, podem ser prejudiciais. Gaste seu dinheiro de inicialização com sabedoria, mas não tenha medo de investir em produtos de qualidade e boas pessoas. Isso será um bom presságio para você a longo prazo.

2. Pensar que não tem concorrentes diretos
A empolgação sobre um novo produto ou negócio muitas vezes pode levar novos empresários a acreditarem que não têm concorrência direta, ou que seu produto está muito acima dos seus rivais. Na realidade, é extremamente raro não ter concorrentes diretos. A menos que você tenha reinventado a roda, sempre haverá alguém com quem compartilhar o seu nicho. Faça a sua diligência para descobrir quais são essas companhias e como você pode diferenciar seu negócio.

3. Tomar decisões de contratação pensando apenas no dinheiro
Quando as economias estão escassas,  é tentador poupar no custo das novas contratações. O problema com essa estratégia, no entanto, é que você vai acabar pagando a longo prazo. Consultores e funcionários de baixo custo o são por uma razão: são mais propensos a ser inexperiente, não qualificados ou não confiáveis. Ou os três.

4. Não estabelecer objetivos alcançáveis
Novos empreendedores podem se sentir tão arrebatados por sua “grande ideia” que trabalham sem um plano sólido. Mas a realidade é que você deve definir metas realistas e atingíveis para ter sucesso. Faça questão de delimitar objetivos de curto e longo prazo e certifique-se de que eles são específicos. Não diga apenas “quero fazer R$ 1 milhão este ano”. Defina uma meta razoável e determine as etapas específicas que você precisa tomar para alcançá-la.

5. Não pensar em marketing

“Se você construir, eles virão.” Esta é uma crença comum (às vezes consciente, às vezes não) entre os novos empresários. Eles acham que seus produtos são tão revolucionários que confiam integralmente no boca a boca para conseguir clientela. Na realidade, a grande maioria das startups tem uma necessidade pulsante de investir pesado em marketing. Isso pode incluir SEO, marketing de conteúdo, relações públicas e publicidade paga. Dê uma olhada onde seus concorrentes estão gastando seus dólares de marketing e pergunte a si mesmo como você pode competir e diferenciar-se.

6. Ter margens muito estreitas
Ter uma margem de lucro saudável será fundamental para seu sucesso e defini-la muito baixa no início fará a vida infinitamente mais difícil para você no futuro. Seus clientes provavelmente não ficarão empolgados quando você precisar elevar seus preços mais tarde. Dê uma olhada na sua produção e nos custos operacionais e determine a flexibilidade. Você pode reduzir esses custos no futuro se necessário? Se não, escolha uma maior margem de lucro agora para acomodar esses custos.

7. Pensar que você pode fazer tudo sozinho

No início, é comum pensar que ninguém pode fazer o trabalho tão bem como você faz. Você conhece seus produtos de dentro para fora e é o único que realmente tem a paixão para fazer o sucesso do negócio. Mas esta não é a receita correta, ela na verdade pode impedir seu sucesso. Um conhecedor, experiente consultor ou mentor pode dar-lhe perspectiva objetiva muito necessária sobre seu negócio e mercado.

8. Ficar paralisado pelo medo do ‘e se’
Kennedy disse: “somente aqueles que ousam falhar grandemente podem alcançar grandemente.” Começar um negócio novo é assustador e não é para os fracos de coração. Ter medo do fracasso e da rejeição é compreensível, mas deixar-se incapacitado por esse medo pode impedir seu progresso. Reconhecer os medos comuns é um grande primeiro passo.

9. Colocar seu produto antes das pessoas
Quando criar seu produto e determinar o seu modelo de negócio, é fundamental que você tenha a mentalidade do cliente em primeiro lugar. No entanto, muitos novos empresários estão tão preocupados em ganhar dinheiro (compreensivelmente) que esquecem que a chave para ter um negócio sustentável é o  cliente satisfeito.

Fonte: O Estado de S.Paulo.

RELACIONADOS

Deixe um comentário