Contratos da Delta Construções com o governo do Estado do Rio cresceram na gestão de Sérgio Cabral

O acidente envolvendo a namorada do filho do governador Sergio Cabral, filha do proprietário da Delta Construções Fernando Cavendish, expôs a relação de negócios entre a construtora e o governo do Estado, uma proximidade que transcende o privado e atinge contas e postura públicas.

Matéria do jornal “O Globo”do dia 23 de junho, denuncia que um quarto dos contratos do Estado do Rio de Janeiro com a Delta Construções dispensaram licitações. O desempenho da empresa com a prefeitura do Rio também demonstra que o mesmo ocorre com os negócios com o município.

Dados levantados pelo gabinete da vereadora Andrea Gouvêa Vieira (PSDB) mostram que entre os anos de 2002 e 2008, na gestão de Cesar Maia, a construtora conseguiu R$ 14,3 milhões em contratos emergenciais. Já no período Eduardo Paes (janeiro de 2009 a junho de 2011), segundo levantamento da própria prefeitura, foram R$ 36,6 milhões, mais do que o dobro. O crescimento foi de 155%. O valor corresponde a 11,4% do total da Delta na atual gestão (R$ 320 milhões).

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) também encontrou pagamentos indevidos em obras do Maracanã, tocadas por consórcio integrado pela Delta.

No site do Instituto Millenium, leia mais sobre “públicoX privado” na entrevista com o publicitário e especialista do Millenium Jorge Maranhão.

RELACIONADOS

Deixe um comentário