Curso inédito para jornalistas é criado para entender a democracia

A Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e o Instituto de Altos Estudos em Jornalismo (Iaej) lançaram o curso inédito de pós-graduação em Jornalismo com Ênfase em Direção Editorial. O professor e diretor do curso Eugênio Bucci, doutor em Ciências da Comunicação pela Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP),  informou que a iniciativa é inédita no país e “vai aprofundar o conhecimento jornalístico e, ao mesmo tempo, pensar a essência da profissão para desenvolver ideias, como parte da função da imprensa na democracia”. Com enfoque político, o curso  também vai levantar a necessidade de se discutir o papel da imprensa:”Digo que é muito positivo quando a sociedade discute a imprensa. Mas é muito perigoso quando o Poder Executivo, o governo, começa a querer dar a baliza do que é a qualidade jornalística. A democracia exige que o Poder Executivo se exima de querer editar a informação para o público, ditar os parâmetros de qualidade editorial”, diz Bucci.

O presidente do conselho de Administração do Grupo Abril, Roberto Civita, pensou o curso e visitou universidades internacionais para formular o currículo da pós-graduação. O corpo docente é formado por Alberto Dines, Caio Túlio Costa, Carlos Eduardo Lins da Silva, Edson Crescitelli, Gilberto Cavicchiolli, João Sayad, Júlio César Bastos de Figueiredo, Judith Brito, Luís Francisco Carvalho Filho, Renato Janine Ribeiro, Ricardo Gandour, Roberto Camanho, Roberto Civita e Thomaz Souto Corrêa.

A pós-graduação tem como foco a formação de diretores editoriais para diversas mídias e empresas jornalísticas.As inscrições estão abertas até 3 de dezembro para uma turma inicial de 35 alunos, terá dois semestres letivos e custará R$ 27 mil à vista ou 18 mensalidades de R$ 1.650 (R$ 29.700).


RELACIONADOS

Deixe um comentário