Dez perguntas para se questionar antes de criar uma startup

Para autor do livro Guia da Startup, empreendedor deve lançar produto o mais rápido possível

Autor do livro “Guia da Startup” e diretor de desenvolvimento de produtos na Locaweb, Joaquim Torres montou sua primeira startup em 1992. Desde então, está envolvido nesse universo que desperta interesse de quem pretende empreender. Para quem está em dúvida sobre uma oportunidade que pretende explorar, o especialista aponta dez perguntas para a tomada de decisão de seguir ou não em frente.

De acordo com Torres, as perguntas ajudam a entender melhor sobre a oportunidade, se este é o momento certo e como ela será levada ao mercado. “Ao invés de um plano de negócios, eu prefiro uma análise rápida sobre a oportunidade que está querendo explorar, ou seja, sobre o problema ou necessidade que se quer resolver. Respondendo a um conjunto de dez perguntas pode-se ter mais informação para decidir se vale perseguir uma determinada oportunidade agora, ou se é melhor deixar para reavaliá-la no futuro”, disse.

Confira as perguntas e faça sua análise:

1 – Qual problema vai resolver? (proposição de valor)
2 – Para quem esse problema será resolvido? (mercado alvo)
3 – Qual o tamanho dessa oportunidade? (tamanho do mercado)
4 – Quais alternativas existem? (cenário competitivo)
5 – Por que somos os mais qualificados para perseguir essa oportunidade? (nossa diferenciação)
6 – Por que agora? (janela de oportunidade)
7 – Como levaremos essa oportunidade ao mercado? (estratégia de lançamento)
8 – Como vamos medir o sucesso e ganhar dinheiro com esse produto? (métricas e receita)
9 – Que fatores são críticos para o sucesso? (requisitos essenciais)
10 – Dado o acima, qual a recomendação? (ir ou não ir)

Para Torres, a principal dica para quem pensa em começar uma startup é: lance seu produto o mais rápido possível. E aponta três motivos para isso. O primeiro é o que ele chama de momento da verdade. O empreendedor só vai aprender alguma coisa útil sobre o produto quando as pessoas estiverem usando. O segundo ponto é o perigo do excesso de funcionalidades. “Quanto mais funcionalidade um produto tiver, mais difícil é de entender esse produto”, pontua.

Já o terceiro motivo é: quanto mais tempo você demorar para lançar, mais tempo vai demorar para ter receita e, consequentemente, mais tempo demora para ter o retorno do dinheiro que investiu. Torres também cita uma frase do fundador do LinkedIn, Reid Hoffman: “se você não tem vergonha da primeira versão do seu produto, você demorou demais para lançar”.

Fonte: O Estado de S. Paulo

RELACIONADOS

Deixe um comentário