Jovens inovadores e empreendedores

Jovem Empreendedor

O dia 12 de agosto é marcado como o Dia Internacional da Juventude. Pelo mundo afora, essa parcela da população, motivada pela vontade de fazer o que gosta, em vez de optar por empregos tradicionais, vem destacando-se pelos exemplos de empreendedorismo. No Brasil, não é diferente.

Os jovens do país também vêm contribuindo para ampliar a parcela da população que decide criar uma empresa própria. De acordo com pesquisa do instituto Data Popular, quando considerada a faixa etária de 16 a 24 anos, 1,5 milhão de pessoas têm seu negócio. Além disso, cerca de 22 milhões de jovens pretendem empreender em algum momento da vida.

Siga o seu feeling, tenha confiança e, claro, muita perseverança

Esse era o caso de David Pinto, que, aos 26 anos, criou a empresa Doutor Resolve – Reparos e Reformas. Ter o próprio negócio sempre foi o sonho do empresário. Até que a dificuldade em encontrar bons profissionais para reformarem o seu imóvel permitiu que vislumbrasse uma oportunidade de empreender.

“Percebi muitos consumidores tinham o mesmo problema. Como já atuava no mercado de franquias, decidi criar uma empresa que prestasse o serviço de reformas e deu certo. Após três anos de existência, hoje temos 700 franqueados no Brasil, 50 unidades na Colômbia e planejamos chegar a mais três países da América Latina em 2014”, comenta.

Oportunidades e desafios

A experiência do criador da Doutor Resolve demonstra que, para empreender, é preciso observar o mercado e ser capaz de inovar. Pedro Henrique Coutinho, presidente do Líderes do Amanhã, instituto capixaba de fomento à formação empresarial na juventude, considera que esse não é um problema para essa parcela da população. “Os jovens são movidos pela vontade de fazer a diferença. A capacidade de inovar e a energia, aliadas à possibilidade de criar um negócio de sucesso, os motiva a montar sua empresa”, observa.

Coutinho lembra que apenas o desejo de ter o próprio negócio e as boas ideias não garantem o êxito de quem almeja ter a própria empresa. Como todo empreendedor brasileiro, os jovens empresários também precisam lidar com as barreiras impostas pelo Estado. A alta carga tributária, a legislação trabalhista e a burocracia passam a fazer parte do seu dia a dia.

Para enfrentar esses desafios, o presidente da Líderes do Amanhã recomenda contar com o suporte de mentores experientes. “Na área de tecnologia, por exemplo, existe a possibilidade de buscar os investidores-anjo. Além do investimento financeiro, eles oferecem contribuição para a gestão e área comercial, identificam oportunidades e utilizam seu networking para acelerar o desenvolvimento da empresa”, exemplifica.

Dicas para empreender

Bem-sucedido em seu negócio, David Pinto lembra que, para empreender, é necessário ter um capital mínimo e muita determinação e disciplina. “Seis em cada dez pessoas que ouvirem sobre a sua ideia vão criticá-la. Mas siga o seu feeling, tenha confiança e, claro, muita perseverança”, encoraja.

O presidente do Líderes do Amanhã também incentiva os jovens que querem empreender. Sua recomendação é aproveitar a juventude, quando as pessoas não têm tantos compromissos financeiros, para fazer essa aposta. “Essa é uma fase da vida em que podem arriscar mais, errar mais e recomeçar mais vezes”, comenta.

No entanto, Coutinho argumenta que uma educação que estimule o empreendedorismo entre os jovens contribuiria para a criação de negócios prósperos. “O jovem deixaria de ter a visão somente técnica, e já iniciaria seu negócio de forma mais preparada e estruturada, encurtando a fase de aprendizagem e eliminando erros que podem ser evitados. Assim, potencializaria as chances de alcançar a sustentabilidade de sua empresa em um tempo menor”, analisa.

Livro aponta caminhos para empreender

 

 

 

 

RELACIONADOS

Deixe um comentário