Empreendedores brasileiros são estrelas de evento nos EUA

Henrique Dubugras tem apenas 19 anos. Pedro Franceschi, somente 18. Mas os dois, sócios e fundadores da Pagar.me, vão participar pela segunda vez seguida de uma das principais feiras de meios de pagamento do mundo nesta semana: a The Innovation Project, que acontece nos dias 18 e 19 de março nos Estados Unidos.

A relação com a feira começou no ano passado. Eles queriam participar, porque saberiam que ali encontrariam muita novidade, mas não tinham como arcar com os gastos de US$ 5 mil por pessoa para participar do evento. Então, mandaram um e-mail para os organizadores – através do endereço que aparecia no site da feira mesmo – contando a história deles e explicando o que a Pagar.me fazia.

A ousadia deu certo. Os dois conseguiram ser convidados para o evento e ainda ganharam o prêmio de empresa inovadora em meios de pagamento, trazendo para o caixa da startup US$ 25 mil. “Colocamos o dinheiro na empresa e conseguimos alcançar o equilíbrio em janeiro deste ano graças a esse recurso”, diz Dubugras.

Neste mês de março, a Pagar.me coloca no mercado um novo produto: o CheckOut. E, por que não, Dubugras e Franceschi mandaram, de novo, um e-mail para a organização do The Innovation Project falando da novidade. “Acabou que fomos convidados para cortar a fita de abertura do evento. Então estaremos lá de novo”, conta Dubugras. “Claro que, mais uma vez, tentaremos o prêmio, mesmo sabendo que agora é muito mais difícil. De qualquer forma, estando lá vamos apresentar nosso novo produto e ter contato com as mais recentes inovações do setor.”

O CheckOut, da Pagar.me, é uma inovação no setor de meios de pagamento online. A ferramenta ajuda o usuário que não está familiarizado a fazer compras pela internet a inserir os dados do cartão de crédito na hora de concluir o pedido. Isso porque o cartão de crédito aparece na tela, como se fosse o plástico real, indicando ao usuário onde está cada dado que ele precisa preencher nos respectivos campos da compra online.

“Testei com minhas duas avós e elas conseguiram finalizar a compra”, comemora Dubugras, explicando que o objetivo da nova ferramenta é justamente ampliar o acesso das compras pela internet a um público cada vez maior. “O índice de conversão no varejo online hoje fica em torno de 70%. Os testes com a nova ferramenta mostraram conversão de 92%.”

Com 17 funcionários, a Pagar.me não divulga faturamento. Dubugras informa apenas que a startup pretende transacionar R$ 550 milhões em 2015.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

RELACIONADOS

Deixe um comentário