Enquanto servidores sofrem com cortes, Crivella eleva gasto da Prefeitura com diárias

Reajuste foi de cerca de 46%

Mesmo com a política de cortar gastos com pessoal, e correndo o risco de não pagar a revisão anual dos salários dos servidores este ano, a Prefeitura do Rio reajustou — em cerca de 46% — os valores das diárias pagas a funcionários a serviço do município em viagens pelo Brasil, para o exterior ou especificamente a Europa.

A decisão, oficializada via Diário Oficial do Município, beneficia do prefeito Marcelo Crivella aos servidores em geral, passando por chefes de gabinete, secretários, procuradores e funcionários com cargos comissionados. O decreto foi assinado pelo secretário da Casa Civil, Ailton Cardoso, que assumiu as tarefas de Crivella enquanto o prefeito está em viagem oficial à China.

O detalhe é que esses gastos contam para a despesa com pessoal. Durante o ano, o prefeito cortou, revisou ou alterou mais de uma dúzia de benefícios ou auxílios concedidos aos funcionários públicos. Hoje, o município já gasta 53,41% de sua receita com pessoal. O limite fixado pela Responsabilidade Fiscal (LRF) é de 54%.

— Para os aposentados e pensionistas, que passaram a conviver sem seus contracheques e com a ameaça de ter seus benefícios rebaixados a pretexto de uma suposta crise, esta decisão soa como um deboche. Quem são os privilegiados? — desabafou Ulysses Silva, um dos líderes do Movimento em Defesa dos Servidores Municipais.

Procurada, a secretaria da Casa Civil informou que os valores foram atualizados em função dos índices do IPCA-E (que cálculo a inflação para o consumidor) do período entre 2011 e 2017.

Fonte: “Extra”

RELACIONADOS

Deixe um comentário