Folha: Ainda sem acesso aos documentos da prisão de Dilma Roussef

O Superior Tribunal Militar retoma hoje  o julgamento do mandado de segurança pelo qual o jornal “A Folha de São Paulo”  tentar acessar o processo que levou a presidente eleita Dilma Rousseff à prisão na ditadura. Os documentos não são sigilosos e ficaram livres para consulta por 40 anos, mas quando o veículo quis conhecê-los houve censura ao material no período das eleições.

Por duas vezes, o julgamento  foi suspento após pedido da Advocacia-Geral da União. Mesmo sendo considerada inapropriada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a  intervenção da AGU  impediu que a ação fosse julgada antes do segundo turno das eleições, como solicitava a Folha.

Leia Mais :

RELACIONADOS

Deixe um comentário