Funcionário do governo diz que Dilma vai cortar impostos na área de energia

Como parte de uma estratégia para reduzir os elevados custos dos negócios no Brasil e estimular a economia em crise, a presidente Dilma Rousseff planeja reduzir e simplificar os impostos pagos pelos produtores e distribuidores de eletricidade.

A informação foi repassada à agencia “Reuters”, que divulga que Dilma Rousseff deve anunciar os planos nas próximas semanas. A fonte da agência comentou que: “O foco é tanto simplificar os impostos quanto reduzi-los”.

O site de notícias “Terra” afirma que o Brasil tem o terceiro mais alto custo de energia do mundo, e por isso Rousseff está tentando aliviar a situação tanto dos consumidores quanto de empresas em setores como o siderúrgico e o petroquímico.

“O Brasil está à beira de uma recessão desde a metade de 2011, com impostos altos, uma taxa de câmbio supervalorizada e outros problemas estruturais pressionando uma economia que vinha sendo uma das mais dinâmicas entre os mercados emergentes”, diz o texto do site.

O Instituto Millenium consultou o ex-ministro Mailson da Nóbrega, sobre a questão tributária no governo Dilma. Nóbrega  disse não acreditar que a presidente Dilma Rousseff tenha condições de implementar uma grande reforma tributária no país e de que ela esteja em curso: “Dado que a opinião pública ainda não se conectou à questão da reforma tributária, não vejo a presidente Dilma com condições de liderança para empreender essa gigantesca tarefa, por mais que seja o seu desejo de reduzir a carga tributária. Primeiro é preciso criar o movimento de opinião publica, que criará as condições para o surgimento da liderança que mobilize governadores e prefeitos em prol do que seria uma revolução”.

 

 

RELACIONADOS

Deixe um comentário