Fundador do WikiLeaks diz ter informações que abalariam as eleições no Brasil

“A censura está muito mais generalizada e profunda do que a sociedade imagina”. A afirmação é de Julian Assange, fundador do site WikiLeaks, site que recentemente publicou documentos sobre o envolvimento americano no Iraque. Em entrevista ao “Estado de S. Paulo”, o ativista diz ter informações que poderiam ter abalado “as pretensões eleitorais de algumas pessoas” no Brasil, mas não entra em detalhes. Assange também conta que o vazamento das informações sobre a guerra do Iraque deu origem a uma série de investigações e perseguições a ele e a funcionários do Pentágono. “Basicamente, o que os EUA fazem é banir a liberdade de imprensa”, diz ele. Leia a entrevista na íntegra no site do “Estado de S. Paulo”.

RELACIONADOS

Deixe um comentário