Sexta-feira, 9 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Garçom e lavador de pratos faturam nos EUA

Deixar o país para tentar ganhar a vida nos Estados Unidos é o sonho de muitos brasileiros que enxergam por lá uma realidade propícia para o desenvolvimento da carreira. Após começar como garçom, em 1997, em um restaurante brasileiro na Flórida, o pernambucano Leonardo Charamba viveu na pele essa experiência ao assumir em 2013, ao lado do também brasileiro Alex Alencar, o comando do negócio, que conta com duas unidades, em Orlando e Miami.

Fundado em 1989, pelo português radicado no Brasil, Manoel Briote, o restaurante Camila’s é referência na região sudeste dos Estados Unidos quando o assunto é cultura brasileira. “Nós dizemos que o Camila’s é o consulado brasileiro na Flórida. Como todo imigrante, reconhecemos as necessidades de quem está longe da família e de seu país. Promovemos shows de artistas brasileiros mensalmente, além de dar todo o apoio tanto para a comunidade brasileira local quanto para os turistas que precisam de informações sobre algum serviço específico”, afirma Charamba.

De ajudantes à chefes

A trajetória dos sócios Leonardo Charamba e Alex Alencar é semelhante. Além de começarem de baixo, Charamba como garçom e Alencar como ajudante de cozinha, ambos tiveram uma experiência negativa ao voltar para o Brasil e tentar empreender.

Após trabalhar como garçom de 1997 a 2000 na unidade de Orlando, Charamba voltou à sua terra natal para montar o próprio negócio, mas encontrou uma realidade diferente da que se acostumou, nos Estados Unidos. “Percebemos que existe uma facilidade para montar uma empresa nos Estados Unidos. Minha impressão é que as políticas trabalhistas no Brasil beneficiam mais o funcionário do que os empreendedores”, diz.

Em 2003, aos 28 anos, o pernambucano retornou ao Camila’s, desta vez como chefe dos garçons, em Miami. Dois anos depois, voltou à unidade de Orlando para ocupar o cargo de gerente, quando conheceu Alencar, que também voltava de uma experiência profissional frustrada no Brasil. “O Alex já havia trabalhado como garçom no Camila’s em 2002, e perguntou se não poderia reaver o cargo. Expliquei que tínhamos vaga apenas para lavar os pratos na cozinha. Ele aceitou sem pensar duas vezes”, afirma.

Assim como Charamba, Alencar foi ganhando espaço no restaurante ao longo dos anos até que, em 2009, os dois assumiram juntos a gerência da unidade de Orlando, que conta com 340 lugares além de um lounge que recebe shows e eventos voltados ao público brasileiro.

A dupla foi surpreendida em 2013 quando Briote, proprietário da empresa, decidiu vender o negócio, afirmando que só o faria se fosse para os dois. “Fizemos um financiamento para poder pagar o valor do restaurante em até dois anos, mas em 11 meses já havíamos conseguido pagá-lo”, diz.

Conquistando a América do Sul

Sob o comando da dupla Charamba e Alencar, o restaurante mudou boa parte das políticas internas e de treinamento de funcionários. O estabelecimento é o mais indicado entre os restaurantes brasileiros dos Estados Unidos no aplicativo Trip Advisor e em alta temporada recebe cerca de 4.000 pessoas por dia.

Para dar sequência ao crescimento dos negócios, a dupla quer conquistar as comunidades hispânicas da América que vivem na região. “Investimos muito em propaganda e marketing. Nosso foco agora é nos público argentino e colombiano, segunda e terceira maiores comunidades latinas na Flórida. Pretendemos crescer até 15% em 2016 atingindo esse público”, afirma.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.