Greve da Anvisa e da Receita Federal deixam pacientes sem quimioterapia em São Paulo

As greves no serviço público federal começaram a produzir consequências na área da saúde, prejudicando o diagnóstico e o tratamento de doenças graves.

De cada quatro hospitais particulares, três estão com os estoques no fim ou já têm falta de algum remédio. A informação é da associação que representa essas instituições.

Outros hospitais e laboratórios do país também estão com problemas. Os fabricantes dizem que a greve dos servidores públicos da Anvisa e da Receita Federal está retendo nas alfândegas os produtos químicos usados no setor.

Em São Paulo, no Hospital A. C. Camargo, um dos principais centros de tratamento de câncer do país, 50 pacientes ficaram sem quimioterapia nesta quarta-feira.

O medicamento capecitabina, quimioterápico em forma de comprimido, usado em pacientes para câncer de mama e tumores gastrointestinais acabou no hospital. A previsão é que os estoques só se regularizem em setembro.

Fonte: Valor

Mais

Juarez Dietrich sobre a greve da segurança pública: “É duplamente inconstitucional”

RELACIONADOS

Deixe um comentário