Instituto Millenium marca presença no 26º Fórum da Liberdade

João Roberto Marinho recebe o Prêmio Libertas (foto: Fernando Conrado)

“Estamos no melhor lugar da América Latina para debatermos ideias e conceitos graças à liberdade”. Foi assim que o presidente do Instituto de Estudos Empresariais (IEE), Michel Gralha, deu início à solenidade de abertura do 26º Fórum da Liberdade, em Porto Alegre, que contou com a presença de autoridades políticas e lideranças empresariais do país.

Durante a ocasião, foi entregue o Prêmio Libertas ao Conselheiro do Instituto Millenium e vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho. O prêmio é conferido aos empreendedores que se destacam pela valorização dos princípios de economia de mercado e de respeito ao estado de direito democrático.

Em seu discurso de agradecimento, Marinho falou sobre a liberdade de imprensa e as ações do governo em relação ao controle social da mídia. “Eu sinto uma confiança muito grande nas instituições brasileiras. O Supremo Tribunal Federal (STF), a partir do voto magistral do ministro Carlos Ayres Britto, consagrou os princípios da Constituição com relação à liberdade de expressão enterrando a lei de imprensa, que foi produzida no regime militar. Portanto, temos muita confiança no ambiente legal, no Congresso brasileiro, pelo qual prevalece sempre a vontade da maioria”, disse.

O evento contou também com a palestras do especialista do Instituto Millenium Marcos Troyjo, do Conselheiro Jorge Gerdau e do mantenedor e presidente do Instituto Mises Brasil, Helio Beltrão.

Marcos Troyjo

No painel “Há empreendedorismo sem lucro?”, Troyjo comparou o empreendedor com um ator. “O desenvolver de seu empreendedorismo depende da plateia, do enredo e da atuação”, contou. Para o professor, o líder é o individuo que busca, por meio de uma inovação, quebrar a inércia de um determinado processo, seja no âmbito de uma empresa, do governo ou de uma ONG, revelou.

Para um Brasil mais empreendedor, o especialista acredita que é preciso que a pessoa aumente sua poupança interna e faça alguns sacrifícios para atingir um objetivo. “Duas coisas podem acontecer com o brasileiro empreendedor nesse novo caminho, ou vamos deixar de fazer e ficar cada vez mais longe desse mundo ou vamos colocar uma grande estratégia em funcionamento com novas ideias”, observou. Segundo ele, dessa forma é que o empreendedorismo brasileiro vai ser um dos mais dinâmicos e prósperos do mundo.

Jorge Gerdau, por sua vez, falou dos principais conceitos para o crescimento do país. “A visão estratégica, a governança e a sustentabilidade são os principais itens para o Brasil crescer. E isso vale para a pequena, média a grande empresa, para instituições, para pessoas, para cada cidadão, para o município, para a União. Um dos principais problemas no mundo é a falta de governança”, refletiu.

No segundo dia do evento, Helio Beltrão participou do painel “Protecionismo – protegendo quem de quem?”, com Randy Simmons, presidente do departamento de Ciência Política na Universidade Estadual de Utah (EUA) e Jorge Ávila, presidente do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). De acordo com Helio, o Brasil é o país mais protecionista dentro do G20, grupo de países com maior PIB no mundo. Ao mesmo tempo, segundo Beltrão, um estudo do Banco Mundial revelou que o Brasil é o país que menos realiza importações em um universo de 179 países. Mais de 70% das barreiras existentes na importação são de insumos, o que amplia o custo de produção. “Por isso pagamos tão caro pelos produtos no Brasil, o que impede que ele exporte e tenha dificuldade de competir”, explicou.

Imil no 26º Fórum da Liberdade

Imil no 26º Fórum da Liberdade

Estandes
O Instituto Millenium marcou presença no 26ª Fórum da Liberdade. Durante o evento, que reuniu mais de 6 mil pessoas, a equipe do Imil distribuiu brindes e apresentou os projetos do instituto para 2013. Um deles é o concurso “Seis lições de saber“, que premiará o melhor vídeo produzido por um professor universitário sobre um dos capítulos do livro “As seis lições”, de Ludwig von Mises.

 

 

Priscila Pereira Pinto

Millenium na revista “Voto”
A revista “Voto”, que também participou do Fórum, distribuiu sua mais recente publicação com matéria exclusiva sobre a diretora do Instituto Millenium, Priscila Pereira Pinto. Na reportagem, Priscila explica um pouco sobre o sucesso do “Imil na sala de aula” e fala da  importância de divulgar conhecimento e valores que tornem o Brasil mais próspero. Tirar os jovens de uma “apatia social” é o que importa, segundo Priscila.

A matéria também cita o “Millenium nas redações“, projeto que promove o encontro entre especialistas da rede do Imil e jornalistas de redações de jornais e TVs de todo o Brasil. O projeto promove a liberdade de imprensa e qualifica o jornalismo brasileiro que trata de temas como estado de direito, economia de mercado, democracia e liberdade.

RELACIONADOS

Deixe um comentário