Liberdade de expressão ameaçada na Índia: 1.300 presos por protesto

Em Nova Déli, cerca de 1.300 seguidores do ativista Anna Hazare, que iniciou uma greve de fome em protesto contra uma nova lei anticorrupção no país,  foram detidos de maneira “preventiva”. As medidas de segurança aumentaram diante do temor de distúrbios no país.

Hazare defende que a lei anticorrupção deveria prever a investigação de qualquer membro do governo, incluindo o primeiro-ministro e juízes. Segundo ele, a nova legislação é uma “piada cruel” e a luta contra a corrupção é a “segunda guerra pela independência”.

Segundo o ministro do Interior indiano, Palaniappan Chidambaram, as prisões ocorreram porque os manifestantes não obedeceram às condições impostas pela polícia para realizar protestos.

A Índia, a terceira maior economia da Ásia, foi alvo de uma série de escândalos recentes envolvendo altos membros do governo.

Fonte: “ O Globo”

No site do Instituto Millenium, leia a entrevista com Bolívar Lamounier sobre juventude, mobilização e política.

RELACIONADOS

Deixe um comentário