Limpeza de piscinas do vice-presidente custa R$ 7,8 mil

Enquanto cortes orçamentários estampam diariamente as capas de jornais, algumas regalias ainda permanecem intactas nas contas do governo. É o caso dos R$ 7,8 mil a serem usados para a limpeza das duas piscinas do Palácio do Jaburu. A quantia a ser paga pelo Gabinete da Vice-Presidência da República engloba dispêndios com a limpeza, tratamento, manutenção, fornecimento de produtos químicos e ferramentas.

O Senado Federal também continua na mesma linha. Gastará R$ 24 mil no ressarcimento de todas as despesas odontológicas da ex-senadora Ana Júlia Carepa (PT-PA). A quantia se refere às contas do ano passado. Segundo a legislação do órgão, o limite anual de despesas médicas, psicológicas, odontológicas e de fisioterapia para ex-senadores é de R$ 33 mil.

Para receber o auxílio, o ex-senador deve ter exercido um mandato de ao menos seis meses e tenha participado de alguma sessão deliberativa no plenário ou em comissões do Senado.

Já no caso de senadores em exercício de mandato, não há limite para despesas médicas. Os dispêndios do atendimento do parlamentar, do cônjuge e de seus dependentes com até 21 anos, ou até 24, se universitários, são pagos pelo governo. Neste caso, o limite anual de R$ 26 mil para despesas odontológicas e psicoterápicas.

Outro gasto previsto, essa semana, pela Casa é o pagamento de R$ 22,5 mil à maestrina, Glicínia Mendes, pelos serviços de regência no coral do órgão. O valor refere-se ao trabalho realizado de janeiro ao meio de abril deste ano.

Roupa suja se lava em Casa

O Senado, pelo jeito, tem muita roupa suja para lavar. A Casa adquiriu 10 máquinas de lavar roupas ao custo de R$ 12 mil. Segundo o órgão, os aparelhos fazer um ciclo completo de lavagem (molho, lavagem, enxágue e centrifugação) e lavar até 10 quilos de roupas.

O Grupamento de Infraestrutura e Apoio de São José dos Campos fez a limpa no supermercado. No carrinho do órgão, pode-se encontrar 500 castanhas de caju, 10.000 barrinhas de chocolate, 5.000 chás mate, 1.500 pacotes de farinha de trigo, 500 pacotes de macarrão, 100 embalagens de figo em calda, 500 de ervilhas e 15.000 de açúcar mascavo, 4.200 azeites de oliva, 300 pães de forma.

Além disso, a cesta básica do Grupamento inclui 500 vinhos brancos, 100 baldes de cogumelo em conserva, 1.000 preparados de purê de batata com leite, 5.000 doces de mariola e 200 pacotes de café. A alimentação, esta semana, custará R$ 107,3 mil.

Medalhas

O Carrinho de Compras do Cerimonial do Ministério das Relações Exteriores ficou cheio de medalhas. Nos próximos eventos cerca de 156 serão entregues e devem totalizar na conta R$ 80,4 mil. A maioria delas será referente a condecoração da Ordem do Rio Branco e outras trinta da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul.

Confira aqui as notas de empenho da semana.

Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Fonte: Contas Abertas

RELACIONADOS

Deixe um comentário