Quinta-feira, 8 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

“Um dos gargalos do empreendedorismo brasileiro é a desvalorização do estudo”

Jovens empreendedores se reuniram, na manhã desta quinta-feira (19/11), para debater o tema “Inovação como foco. Novos empreendedores e suas soluções para driblar a crise”. O evento gratuito contou com a participação de: Alan Pakes, autor do livro “Negócios digitais – Aprenda a usar o real poder da internet nos seus negócios”; Bernardo Bonjean, fundador da Avante, agência de soluções financeiras que atua em favelas; João Paulo Braga, coordenador de Relações Institucionais da RioJunior; e Michel Alcoforado, sócio-diretor da Consumoteca.

Confira abaixo os melhores momentos da palestra de cada um dos empreendedores:

Michel Alcoforado

Michel Alcoforado, sócio-diretor da Consumoteca, acredita que quando se empreende é preciso ouvir os outros. “Enquanto antropólogo, eu estou preocupado em entender a lente que as pessoas usam para entender o mundo”, disse ele.

Segundo ele, a crise não impede ninguém de empreender. “Para empreender não há crise. O que a crise coloca é o ‘não’. Mas qualquer negócio começa no ‘não'”, acrescentando que, atualmente, no Brasil, a maior barreira para empreender se deve ao fato de que as pessoas estudam pouco e a educação tem baixa qualidade. “Um dos principais gargalos do empreendedorismo brasileiro é a desvalorização do estudo”.

Alcoforado explicou que o empreendedor tem a capacidade de mudar o discurso e aprimorar o negócio de um dia para o outro – e que isso é um desafio. “Quando você tem estrutura muito grande, isso é um dilema”.

Mas, de acordo com ele, um dos pontos mais importantes é a relação com os outros. “Não tem como empreender sem diálogo. A gente não faz negócios para a gente mesmo, faz para os outros”.

João Paulo Braga

O empreendedor João Paulo Braga acredita que o diferencial é trabalhar em parceria. “O futuro das empresas é o trabalho em rede. Eu não preciso crescer sozinho, se eu posso crescer com apoio”, disse. “Ideias todo mundo tem, a diferença é fazer”.

João defende a importância da credibilidade nas relações com o cliente. “A primeira barreira que você quebra é a da confiança. As pessoas não compram de quem elas não confiam”.

Segundo João, a RioJunior quer transformar o Brasil. “Como? Se eu mudar uma pessoa, essa pessoa muda outra. Quando você vê 11 mil pessoas mudam 22 mil”.

Bernardo Bonjean

Fundador da Avante, Bernardo Bonjean explicou que, em um negócio, o cliente é mais importante do que os acionistas. “A missão da Avante é humanizar o serviço financeiro”, disse, acrescentando: “Hoje, 38% dos CPFs no Brasil estão negativados. Para a Avante estar negativado não é um pecado. Você pode estar negativado por uma ocasionalidade como perder emprego, ter problema de saúde”.

Segundo Bonjean, é importante que o empreendedor mantenha contato com as pessoas e seus problemas. “Não adianta inovar se você não for para o campo. Tem que ir para campo, tem que ter o design think“, defendeu.

Ele contou a história de Joelma Macedo de Lima Coelho que produz vestidos por R$ 12 e vende 2 mil peças por ano, no interior de Pernambuco. “A gente tem uma China adormecida. Temos capacidade de produção em polos, mas eles estão completamente desconectados. A gente criou um e-commerce e coloca todos esses empreendedores para vender para o Brasil inteiro. Já começamos a vender para o exterior. Alguns microempreendedores estão fabricando 100 mil unidades​”, contou, acrescentando: “O Brasil tem uma locomotiva adormecida: os microeemprendedores”.

Alan Pakes

O empreendedor digital Alan Pakes acredita que os empreendedores precisam aprender mais sobre marketing digital. “O marketing nunca pode ser esquecido”​, disse ele. A rede, além de uma ferramenta para atrair os olhares para o negócio, é espaço para se relacionar com as pessoas. “No marketing digital, entre atrair a pessoa e fazer a venda existe uma camada de relacionamento. Você gera valor antes de começar a vender”, explicou.

Pakes elencou cinco pontos para ter sucesso no marketing digital: 1) se apaixonar pelo seu nicho de mercado; 2) estar junto de pessoas que fazem a diferença; 3) construção de autoridade perante o seu publico; 4) estudar as novidades e 5) colocar em ação. “O marketing digital não é só atrair as pessoas. O pulo do gato está no relacionamento”, frisou.

O empreendedor disse que um conceito fundamental para empreender com sucesso é de lista – organizar os contatos: “Você gera valor para essa audiência”.

Organizado pelo Instituto Millenium em parceria com a Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio), o evento integra a programação da Semana Global do Empreendedorismo, celebrada de 16 a 21 de novembro. O encontro foi na sede da ACRio, no Centro do Rio.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.