MEC não garante nova edição do Fies

Uma nova edição do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) no segundo semestre deste ano não está garantida no cronograma do Ministério da Educação. Tradicionalmente, o sistema para as inscrições ficava aberto de forma contínua — os alunos podiam acessar o crédito de janeiro a junho, para cobrir os custos do primeiro semestre do curso, ou de julho em diante, para a segunda etapa.

Com os problemas de caixa do governo, entretanto, além de ter estabelecido um prazo de inscrição em 2015, que termina em 30 de abril, o governo não confirma se haverá abertura para novos contratos no segundo semestre deste ano, como é esperado tanto pelos estudantes quanto pelas instituições de ensino.

A informação foi dada pelo ministro interno da Educação, Luiz Cláudio Costa, ao sair de uma comissão geral na Câmara dos Deputados que discutiu os problemas em torno do Fies. Ao explicar que o programa será migrado para uma plataforma digital nova, a exemplo do sistema de seleção para o ProUni, Costa disse que as alterações começarão a valer na próxima edição, que pode ser no segundo semestre deste ano ou no próximo.

— Nós estamos analisando agora, fechando, fazendo avaliação para ver. Então, na próxima edição, que pode ser no segundo semestre (de 2015) ou no primeiro (de 2016), nós vamos ter exatamente o que fazemos no ProUni — afirmou Costa.

Questionado se a próxima edição do Fies poderia ficar apenas para 2016, o ministro informou que não há “nenhuma decisão sobre esse fato”. E afirmou que é necessário, primeiro, finalizar as inscrições do Fies que estão abertas, no momento.

Fonte: O Globo.

RELACIONADOS

Deixe um comentário