Merval Pereira: “O governo está abrindo mão de um controle para a iniciativa privada, isso é privatização.”

Merval Pereira, colunista do jornal “O Globo”, é o especialista da semana no mais recente videocast do Instituto Millenium

Merval Pereira

O jornalista, que participou do Fórum Econômico Mundial 2012, em Davos, comentou a questão mais abordada no evento: o futuro do capitalismo. Merval acredita na necessidade em aperfeiçoar o sistema e aprofundar as discussões baseadas no lucro e em questões sociais: “O capitalismo não vai acabar e o socialismo não é uma alternativa. Mas precisamos encontrar uma visão mais social do sistema. Ele precisa voltar a ser um regime que produz riqueza e bem estar à população.”

A entrevista também abordou as reformas necessárias para o Brasil avançar em desenvolvimento sócio-econômico. Merval destacou a urgência do país por reformas estruturais que acabam sendo realizadas apenas em momentos de crise, como vem acontecendo na Grécia e em Portugal. As reformas da previdência, tributária e política foram destacas: “Lula escolheu o caminho mais fácil. Agradou a todos e não resolveu questões estrututais. A presidente Dilma retomou a discussão sobre fundos de previdência do serviço público, uma questão importante, abandonada pelo ex-presidente devido às reações negativas dos sindicatos e de sua base eleitoral”, disse.

Ao ser questionado sobre as recentes privatizações dos aeroportos de Viracopos, Brasília e Guarulhos, Merval foi enfático: “O PT quer entrar em uma discussão semântica boba ao destacar as diferenças de privatização e concessão. O governo está abrindo mão de um controle para a iniciativa privada, isso é privatização e tem que ser extendido à outros setores”.

Merval também acredita em uma crise das instituições brasileiras, que definiu como um “quase hiperpresidencialismo”: “Temos um Poder Executivo muito forte, que controla completamente o Legislativo, e um Judiciario como um tênue contraponto, mas com problemas relativos à corrupção”. No entanto, não é pessimista: “A democracia brasileira continua muito forte.”

Confira o videocast

RELACIONADOS

Deixe um comentário

10 comments

  1. Gilberto Naldi

    O capitalismo não vai acabar é o socialismo não é umaalternativa! O capitalismo busca o lucro e é baseado nas liberdades individuais. O socialismo só dura até o dinheiro do outro acabar!

  2. Luís

    E pensar que eu votei nessa mulher justamente para que não houvesse privatizações, mas é o que está acontecendo.

    Pelo visto em 2014 só vai me restar votar NULO.

  3. JOSÉ OGO BARROS

    QUEM PRIVATIZA E ASSUME MERECE NOSSO RESPEITO, QUEM PRIVATIZA E NÃO ASSUME QUE É PRIVATIZAÇÃO NOSSOM DESPREZO.

  4. napoleão de oliveira

    O pessoal que acompanhou F.H.C (naquela época me sentia representado, não tinha vergonha. Hoje tenho.) durante seu governo deveria receber o reconhecimento da população e ganhar estátua em praça pública, independentemente de partido.E mereciam todo o respeito e consideração dos Brasileiros. Na ocasião só para lembrar-1-Foi debelada a inflação, e hoje a população está podendo comprar o quê quiser e ter acesso a bens de consumo por este singelo motivo(E não por causa do LULA)2-Foi privatizado as telefônicas(Tem pobre hoje com 5 aparelhos telefônicos na familia ou mais)3- Foi criado o PROER, que saneou e enquadrou os bancos brasileiros, 4-Foi criada a lei de responsabilidade fiscal(que enquadrou governos municipais e estaduais e obrigou-os a gastar somente o que tinham de receita)- Foi privatizada ainda a Vale (que só dava prejuizos) e a Embraer(que hoje nos orgulha),Agora temos de privatizar A Petrobrás.que ao contrário do que dizem não é nossa, mas é deles,dos políticos.Privatização ja.

  5. Napoleão de Oliveira

    Quando as “Nossas empressas” foram privatizadas- Embraer, telefônicas, e a Vale do Rio Doce…todas deficitárias, cabides de emprego, e covil de políticos…O PT da época esperneou, gritou, ameaçou ..etc.etc.etc.. Hoje estas empresas são todas superavitárias, dão lucro, e são orgulho para o Brasil…
    Agora falta a “Nossa Petrobras”. Nossa de quem??? Minha não é…Deve ser só dos políticos e dos apadrinhados deles…Que nem um combutível barato volta para a população?? De que adianta a”Nossa Petrobrás,,??? que lucro eu tenho?? Privatizem a Petrobrás que com certeza ela passará a dar lucros, pagar os impostos(Sem malabarismos Fiscais),demitirá milhares de sangue sugas… e quem sabe a gasolina desça pelos menos uns 25%. Daí sim ele será nossa…

  6. FABIO LUIZ PERES MIGUEL

    PARA A POPULAÇÃO O IMPORTANTE É FUNCIONAR E NÃO QUEM É O DONO DO AEROPORTO.
    TEORICAMENTE GOVERNOS NAO SABEM ADMINISTRAR EMPRESAS, AEROPORTOS E DEVERIAM SE ESPECIALIZAR EM SAUDE, EDUCAÇAO, …

    ESPERO QUE O SERVIÇO MELHORE, QUE A COPA DO MUNDO SEJA UM SUCESSO PARA BRASILEIROS E ESTRANGEIROS, QUE OS AEROPORTOS SEJAM EXEMPLOS DE EFICIENCIA, SEGURANÇA ,ETC

  7. Lenine da Silva

    Estão jogando tudo na vala comum, vender e conceder a gestão e a manutenção, são coisas diferentes, alias totalmente diferentes, os neoliberais vendem o que estava feito para levantar recursos, com a liberação de cobrança das tarifas, ja os progressistas concedem direitos provisórios para manter a qualidade, onde a menor tarifa que ganha, exemplo numa Estrada Federal o pedágio é R$ 2,00 numa privartização de estrada estadual, chega a R$ 20,50 por 10 km, caso Aeroportos o Recurso levantado volta totalmente para o Aeroporto em investimento da PPP, é um erro falar que Lula e a Dilma venderam algum patrimônio público, compraram a Nossa Caixa e o Besc, incorporandos so BB, jamais um governo neoliberal faria isso, hoje BB e Caixa se tornaram coluna de sustentação da economia brasileira, alias nunca o BNDES foi tão atuante em permitir a iniciativa privada investir quando houve necessidade de recursos de longo prazo, politizar o que esta dando certo é um erro.

  8. stavros

    Sr Napoleao de Oliveira , não faça este tipo de afirmação .
    No Brasil isto é crime .

  9. Gerson dos Santos

    Considero a real privatização quando o governo vende um bem público definitivamente, mesmo que essa não seja a definição do dicionário. Esse é o pensamento do PT, assim como era de Leonel Brizola. Sr. Merval, não faça jogo de palavras, não confunda a verdadeira intenção do governo. Se o sr. fosse sincero, já deveria ter analisado as privatizações do FHC e com certeza, as teria condenado. Mas essa não é sua missão, pois o seu único interesse, assim como muitos do Millenium, é simplesmente trabalhar para tentar desmoralizar Lula, Dilma e o PT. Sabe por que? Porque eles mostraram toda a sabedoria que os srs. não tiveram a capacidade de mostrar quando estiveram no poder. Eles criaram milhões de empregos, melhoraram a vida de muita gente, dando uma lição de como se governa, o que deixa os srs. babando de ódio. Essa é a mais pura verdade. O resto é intriga e maldade.

  10. gilamr

    Eu não seria a favor da privatização se os deputados não colocassem seus cabos eleitorais para roubar as empresas, mas do jeito que esta hoje cabide de emprego tem que privatizar tudo,tudo