América Latina: Merval Pereira critica ataques à liberdade de expressão

Merval Pereira

Merval Pereira criticou os crescentes ataques à liberdade de expressão na América Latina. No artigo “Liberdade de imprensa“, o jornalista apontou o sigilo sobre a doença de Hugo Chávez e o “perdão” de Rafael Correa, presidente do Equador, aos jornalistas que o criticaram no “El Universo” como uma “tentativa de governos autoritários ou ditaduras de conter a liberdade de expressão”. Segundo Merval, “o controle do Executivo é tamanho que os dois países se aproximam de uma ditadura, podendo já ser classificados de hiperpresidencialismo”.

O articulista apontou que o Brasil, apesar de se distanciar das práticas de países como a Argentina no tocante à liberdade de expressão, está próximo politicamente dos governos autoritários da região, e que, há tentativas de controle da imprensa por alguns setores do Partido dos Trabalhadores (PT).

Merval Pereira acredita que o presidente venezuelano, por temer a transparência de informações, “preferiu se tratar em Cuba a ir para São Paulo, onde as informações sobre seu estado de saúde certamente seriam divulgadas por boletins médicos oficiais”.

A postura de Rafael Correa também foi criticada pelo autor. O jornal “El Universo” e o jornalista Emilio Palacio foram condenados a pagar U$ 40 milhões por danos morais ao presidente, uma tática, segundo Merval, para “desencorajar novos artigos críticos” de veículos equatorianos.

RELACIONADOS

Deixe um comentário