Mianmar condena Suu Kyi a mais 18 meses

Do blog: Vida Global, por Nelson Franco Jobim

A ditadura militar que governa Mianmar, a antiga Birmânia, no Sudeste Asiatico, condenou a líder da oposição, Aung San Suu Kyi, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz 1991, a mais um ano e meio de prisão domiciliar por “violar os termos” da prisão domiciliar anterior.

O suposto crime pelo qual Suu Kyi foi condenada foi ter recebido um anarquista americano que atravessou a nado durante a noite um lago e chegou à casa da líder da oposição birmanesa contra a vontade dela.

Suu Kyi passou quase todos os 19 anos desde que voltou ao país sob prisão domiciliar. Sua Liga Nacional para a Democracia venceu as eleições de 1990, mas a ditadura ignorou o resultado e desde então a mantém presa dentro da sua própria casa.

RELACIONADOS

Deixe um comentário