Moeda Privada

do Blog: Adolfo Sachsida – Opiniões

Por que agentes privados não podem emitir sua própria moeda? Por que devemos dar ao Estado o monopólio desse mercado? Interessante notar que enquanto os monopólios são geralmente combatidos e vistos com desconfiança, o monopólio do governo sobre a emissão de moeda não é sequer contestado.

Por que o Banco Itaú não pode emitir sua própria moeda, por exemplo, o “itauzinho”? Onde estariam os ganhos do Itaú com essa moeda? De cara o Itaú ganharia com o spread cobrado em seus empréstimos em sua moeda. Quanto maior sua capacidade em convencer os outros da estabilidade de sua moeda, maiores os ganhos associados. Não só o Itaú, mas todos os bancos, financeiras, empresas e até pessoas físicas poderiam emitir sua própria moeda. Por que não permitir isso? Desde que as pessoas sejam livres para escolherem as moedas que preferem transacionar não há mal algum nisso. Pelo contrário, mal existe em obrigar todos os agentes da economia a aceitarem a mesma moeda.

Devemos lembrar que essa proposta não é tão revolucionária: hoje temos várias moedas competindo entre si, a diferença é que são todas emitidas por Estados: dólar, libra, euro, pesos, reais, são exemplos de moedas que competem entre si. Por que não permitir que agentes privados participem desse mercado? Alguns especialistas dizem que isso geraria confusão. Não acredito neste argumento por um motivo simples: eu já fui ao Paraguai. Vá até uma loja no Paraguai e você verá a infinidade de moedas que competem entre si na mesma loja, isso não me parece afetar a eficiência do sistema. O mesmo argumento vale para Duty Free em aeroportos internacionais.

A rigor já existem moedas privadas no Brasil. Por exemplo, vários restaurantes self-service devolvem uma notinha para clientes que pagam com ticket refeição. Nesta notinha lê-se: “Vale 2 reais” ou ainda “Vale 1,46 reais”. Este é um exemplo simples de moeda privada. O self-service está emitindo uma moeda que tem validade para uso naquele restaurante ou entre pessoas que confiem que podem usar essa nota para pagamentos naquele restaurante. Se isso é válido para um self-service, por que não permitir que outras empresas façam o mesmo?

Com mais competição entre moedas o spread bancário (diferença entre a taxa de juros que os bancos tomam emprestado e emprestam) seria reduzido. Com mais competição entre moedas a chance do governo usar de seu poder monopolista para gerar inflação seria reduzida e mais estabilidade teríamos em nossa economia. Mais estabilidade monetária, menores spreads, mais opções para o consumidor, esses são benefícios diretos que a moeda emitida por agentes privados pode gerar. Outros benefícios que não podem ser descobertos agora podem surgir, para tanto devemos apenas dar uma chance para que agentes privados emitam suas próprias moedas.

Post original aqui.

RELACIONADOS

Deixe um comentário