MPF dará prioridade às investigações de crimes contra jornalistas

Diante do aumento dos casos de crimes contra jornalistas no Brasil, o Ministério Público Federal (MPF) dará prioridade às investigações de agressões dessa natureza. A recomendação do Conselho Nacional do Ministério Público, divulgada em 26 de junho, é a de que o MPF “atue de forma célere, rigorosa e preferencial” para solucionar os casos de violência contra jornalistas.

Segundo um ranking da Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP), o Brasil é o segundo colocado entre os países mais violentos para a imprensa na America Latina. Só em 2012, foram registradas as mortes de quatro jornalistas: Luciano Leitão Pedrosa , Pernambuco, Valério Nascimento, no interior do Rio de Janeiro, Edinaldo Filgueira, Rio Grande do Norte, e Auro Ida, Mato Grosso.

No início deste ano, a Secretaria Nacional de Direitos Humanos anunciou a criação de um observatório para acompanhar as investigações de atentados cometidos contra jornalistas. Também foi definida a federalização dos crimes contra profissionais da imprensa.

Assista a entrevista exclusiva com Roberto Civita falando sobre a liberdade de expressão.

RELACIONADOS

Deixe um comentário