Sábado, 3 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Unidade fantasma é cabide de cargos da Secretaria de Desenvolvimento Social

Lembra a pediatra Carolina de Souza Mendes Cesar, que deixou a Secretaria de Saúde para ser nomeada numa unidade fantasma da Desenvolvimento Social, subordinada ao marido, o subsecretário Rodrigo Abel?

Ela tem companhia.

Embora o abrigo Nora Ney, na Zona Oeste, esteja fechado há três anos, seus cargos continuam sendo preenchidos. Diz a secretaria que, depois de ganhar a função gratificada lá, a turma “de confiança” dá expediente em outras unidades.

Mas a coluna perguntou quantos cargos existem na finada Nora Ney, quem são os nomeados, onde trabalham, quem controla a frequência da turma e que ato oficial lota essas pessoas em outros lugares.

Está há 14 dias esperando as respostas. Sentada…

A que horas?
A secretaria jura que Carolina, por exemplo, bate ponto no abrigo de bebês Bia Bedran, em Botafogo — a 600 metros do seu consultório particular, onde ela atende nas manhãs de segundas e nas tardes de terças e quintas.

Perguntamos, há 14 dias, qual a carga horária da doutora na Bia Bedran. Até agora…

Incentivo
Carolina teve um incentivo a mais para trocar a Policlínica Hélio Pellegrino, na Praça da Bandeira, por um cargo em comissão numa unidade subordinada ao marido.

Removida para sua nova casa, ela passou a integrar o Sistema Municipal de Assistência Social (Simas). E, de acordo com a lei 3.343, de 2001, a ter o direito de receber uma gratificação de 320% sobre os seus vencimentos.

Sorteio?
A secretaria não explicou qual o critério da escolha de Carolina, dentre tantas médicas da rede, para o cargo.

Nem informa por que o abrigo de bebês Ana Carolina, em Ramos, inaugurado dois anos antes, não conta com nenhum pediatra.

Aos órgãos competentes
A vereadora Teresa Bergher (PSDB) ficou curiosa com a farra de cargos na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social.

Teresa fará um requerimento de informações para que a prefeitura responda a uma série de indagações feitas pela coluna há duas semanas.

Vai cobrar a exoneração de Carolina. E pedir providências ao Tribunal de Contas do Município e ao Ministério Público.

Fonte: Extra.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.