Quinta-feira, 8 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

ONG internacional vai escolher “herói anticorrupção”

A ONG Transparência Internacional já está aceitando indicações para o “Prêmio Anticorrupção” de 2016. A premiação visa reconhecer a coragem e determinação de indivíduos e grupos que tomam medidas extraordinárias para combater a corrupção no seu próprio país.

O prêmio é parte da nova estratégia “Juntos contra a Corrupção” da Transparência Internacional. A entidade vem se esforçando para destacar ativistas que desempenham papel crucial na luta contra a corrupção, muitas vezes com grande risco pessoal ou das próprias vidas.

As indicações são abertas ao público e podem ser realizadas até o dia 5 de setembro de 2016. Você pode fazer a indicação clicando aqui. O vencedor ou vencedora neste ano vai receber a premiação na Conferência Internacional Anticorrupção, que acontecerá no dia 3 de dezembro, no Panamá.

Lançada em 2000 como “Prêmio da Integridade”, a premiação foi renomeada com foco nas pessoas engajadas numa luta corajosa e comprometida contra a corrupção. As indicações para o prêmio serão julgados por uma comissão de oito especialistas da Transparência Internacional e outros especialistas do movimento anticorrupção.

Os vencedores anteriores do Prêmio de Integridade vieram de todas as esferas da sociedade. Dessa forma, já foram premiados um professor e um piloto, bem como funcionários públicos, ativistas e jornalistas.

Com o trabalho dos vencedores foram derrubados políticos corruptos e redes de crime organizado foram expostas. Além disso, os premiados ajudaram a recuperar milhões de dólares em ativos roubados. De acordo com a Transparência Internacional, suas ações inspiradoras eco de uma mensagem comum: a corrupção pode ser contestada.

Em 2014, o prêmio foi dado para a defensora pública sul-africana, Thuli Madonsela, que não hesitou em falar a verdade ao poder. No cargo desde 2009, corajosa defensora pública investigou alegações de corrupção nos mais altos níveis do governo, ganhando a admiração dos conterrâneos.

Fonte: Contas Abertas

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.