Segunda-feira, 5 de dezembro de 2016
Mantenedores mantenedores

Cinco conceitos do “eupreendedorismo”

“Existem muitos desperdícios acontecendo no mundo. Mas o de talento humano, em particular, é muito pouco comentado.” A colocação é de Eduardo Seidenthal, criador da rede Ubuntu de empreendedorismo, durante a abertura de sua palestra no TEDxSãoPaulo, ocorrido nesta quinta-feira, 26 de novembro.

Na visão de Seidenthal, existe uma quantidade muito grande de gente trabalhando no que não quer.

Para o empreendedor, essas pessoas ainda não saíram dos seus empregos por motivos como inércia, falta de autoestima e medo. “A estrutura está toda montada para as pessoas sentirem medo.”

Ele conta que sentia o mesmo oito anos atrás quando não sabia o que iria fazer com a sua vida. E foi nesse momento complicado que começou a pensar em um conceito novo, unindo empreendedorismo e individualidade.

Inspirado em uma filosofia africana, criou a rede de “eupreendedorismo” Ubuntu, que, segundo Seidenthal, quer dizer “eu sou porque você é e você é porque nós somos”. O empreendimento é focado no desenvolvimento da consciência e autoconhecimento, para que as pessoas possam realizar seus projetos profissionais ou pessoais.

Além disso, ele também aproveitou a palestra para apontar os cinco conceitos básicos da filosofia da sua rede de empreendedorismo. Confira abaixo:

1. Abrir

Para Seidenthal, o empreendedor deve abrir suas perspectivas. “Olhe para dentro, para os outros, procure possibilidades, aceite novas experiências, enxergue novos indicadores. A única forma de dar certo é fazendo”, diz.

2. Incluir

Esse conceito está relacionado à capacidade de fluidez das pessoas. “É preciso entrar em caminhos que parecem desconexos, fluir entre diferentes áreas, de polos completamente opostos”, afirma. O foco, na sua visão, tem que ser no propósito e não nas atividades.

3. Colaborar

Apesar de as pessoas serem programas para não colaborar, essa é uma prática mais que necessária no “eupreendedorismo”. “Colaborar tem a ver com cruzar habilidades para superar obstáculos complexos. Se fizermos mais isso, ficaremos mais fortes para alcançar nossos objetivos.”

4. Ornar

“Para quem não sabe, ornar quer dizer combinar. Mas, mais do que isso, representa coerência, verdade, integridade”, exploca. A ideia de um negócio e as ações empreendedoras devem reunir todos os conceitos de maneira harmoniosa. “Essa ideia comprova se a sua ideia possui potencial para dar certo.”

5. Acreditar

Para finalizar, Seidenthal afirma que o “eupreendedor” deve acreditar nele mesmo. “E isso não é fácil”, diz. Além disso, deve acreditar nos outros para que assim consiga colocar o seu negócio em prática. “É preciso acreditar em algo maior, como um exercício de fé.”

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios.

Escreva um comentário

Seu e-mail não será publicado.